segunda-feira, 30 de junho de 2014

Mousse de Toranja (nada natural)

Nosso armário da cozinha tem tanta coisa guardada que as vezes tenho vontade de jogar tudo o q nao usamos nos últimos 6 meses fora (e olha que nao seria pouca coisa!). Pensando nisso resolvi usar logo o produto para fazer mousse a base de iogurte e o xarope que vieram na nossa Brandnooz Box:

 

Só precisei comprar um iogurte neutro e bater tudo com a batedeira por 3 minutos, super rapidinho (proporcoes e instrucoes vem na caixinha do produto). Conclusao da minha brincadeira: o Mousse Zauber é um produto bem legal, foi super fácil e rápido de fazer (fora as duas horas pra gelar) e a consistência do mousse ficou perfeita. O problema foi o sabor: esse xarope de toranja é meio amargo e me arrependi de nao ter feito com algum outro xarope ou com alguma fruta (tipo morango). Desperdicei o produto que prestava (Mousse Zauber) e ainda tenho muiiiiito desse xarope ruim na geladeira.... sad sad sad!


Por uns minutos de paz (e algumas kcal a menos)

E na sexta feira no fim da tarde a cabeca nao funcionava mais. Havia completado 4 dias em casa (o tempo todo no pc) e estava cansada, desanimada e preocupada com o futuro e o emprego que nao acho. Eu já tinha comido bastante e a minha vontade era de estourar um saco de pipoca, pegar uma cerveja e deitar na frente da TV. Nisso lembrei que um ar fresco as vezes faz bem e que nao podemos desperdicar dias bonitos, já que esses sao raros. Levantei do pc, coloquei uma roupa confortável e peguei a bike... que orgulho de mim mesma por vencer a preguica! 

Com um solzinho gostoso nas costas que se escondia entre as nuvens segui em direcao a um rio aqui perto e resolvi seguir a margem por alguns km. Eu sai com o objetivo de ficar pelo menos 1 hora fora, mas quando me dei conta já havia andado mais de 10 km e estava em uma represa que descobrimos algumas semanas atrás. Acho que eu nao era a única precisando de um ar e de alguns minutinhos de paz... Tive que andar um bocado até achar um banco livre. Assim como os colegas dos outros bancos, que estavam quietinhos curtindo o sol e observando a água, fiquei ali comigo mesma. Inspirei, expirei, pensei sobre o momento em que estou passando: 28 anos, com muita saúde (fora esse joelho chato), morando com a pessoa que amo, desempregada mas com dinheiro e com uma boa qualificacao procurando emprego. Pra que a angústia? No desespero tinha até comecado a procurar emprego no Brasil... e pq? Eu gosto da minha vida aqui... na verdade eu AMO a minha vida em Augsburg e para ela ficar perfeita só preciso de um emprego... e quem procura acha. Tudo acontece como deve ser, na hora certa. Talvez eu estivesse precisando mesmo de uma pausa... Eu nunca parei um segundo, qual o problema de descansar e procurar por algo novo por alguns meses? 

Foram 10 minutos refletindo... 10 minutos para eu perceber que nao existe problema algum no momento. E percebi que quando bater o desespero, existe um cantinho aqui perto onde eu posso me acalmar:



Além de voltar revigorada para casa ainda me senti mais leve... 22 km mais leve... e pronta para receber o namo com um sorriso no rosto :).

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Morangos e Folhas... minha salada favorita!

A primeira vez que comi uma salada com morangos foi nos EUA, no fim do ano passado. Era uma salada de espinafre, morango, nozes e nao sei mais o q... só sei que era boa. Quando vi morangos baratos no supermercado pela primeira vez esse ano resolvi fazer alguns experimentos culinários e fiz a minha primeira salada com morango e rúcola (para a minha querida irma que estava me visitando). Foi uma explosao de sabores e eu e ela ficamos apaixonadas. Desde entao, colocamos morango em quase todas as saladas verdes (luxo q vai acabar agora com o fim da temporada de morangos, infelizmente). Nao importa se é alface, rúcola ou afins, sempre combina! O melhor mesmo é misturar vários tipos de folhas (nós compramos um pacotinho que já vem tudo picadinho e misto). Depois é só adicionar morango picadinho, um queijo branco suave picadinho (sempre uso Mozzarella) e temperar. Vou especificar um pouquinho melhor:

Ingredientes:
- 100 g de salada de folhas picadinhas
- 200 g de morangos picadinhos (ao meio ou em 4)
- 100 g de queijo branco suave picado (de preferência mucarela de búfala ou aqui na alemanha Mozzarela)
- 25 g de pinoli (Pinienkerne em alemao)
- 1-2 colher(es) de sopa de vinagre de vinho tinto (Weinessig)
- 1-2 colher(es) de sopa de vinagre balsâmico
- 1-2 colher(es) de sopa de azeite de oliva
- sal e pimenta a gosto

Misture as folhas, o morango e o queijo e tempere. Distribua a salada nos pratos de quem for comer (eu faco essa salada pra dois, mas nós comemos muiiiito, entao acho que dá para 4 se a salada for só entrada). Frite o pinoli em uma panelinha em fogo médio até ele ficar dourado/marronzinho e cheiroso e jogue por cima das saladas já nos pratos:


Me dá vontade de comer só de pensar... vou ver se acho uns moranguinhos e já volto!

Berinjela recheada com Lentinhas

Na minha despedida da empresa (fim de fevereiro) recebi de presente do departamento uma cesta enorme com vários produtos regionais e orgânicos (bio). Achei super bonitinho e acho que em 10 dias eu e meu namorado comemos/bebemos quase tudo. Acontece que eles também me mandaram algo que eu nunca havia preparado antes: lentilhas, mais especificamente Späths Alblinse II. A sorte é que sao lentilhas pequeninas, que possuem um tempo de cozimento rápido (nao tenho panela de pressao). Rica em proteínas e em fibras, sei que é um bom prato para integrar no dia-a-dia, mas para ser sincera nao sabia bem como preparar. Também sei que meu namorado nunca tinha comido e que nao é qualquer um que gosta das benditas. E nessa o tempo foi passando e as lentilhas estavam encostadas... até ontem!!

A última vez que fui ao supermercado foi na segunda feira e ontem eu definitivamente nao estava a fim de fazer compras (e de gastar rs). Fui ver o q dava pra fazer com o que temos na geladeira e no armário e ao ver uma berinjela quase estragando tive a brilhante idéia de usar a lentilha cozida e refogada de recheio. Inventei a minha própria receita e tenho que admitir com pouca modéstia que ficou uma delícia! Até o namorado elogiou e descobriu que gosta de lentilha... Entao vou compartilhar a minha inventiva com quem quiser experimentar também:

Ingredientes:
- 100 g de lentilhas pequenas cozidas (ferver por aprox. 30 minutos na água sem sal)
- 2 tomates picadinhos
- 1 berinjela grande
- 1/2 cebola pequena picadinha
- 1 dente de alho picadinho
- 1 colher de sopa de óleo
- 50 g de queijo mucarela, parmesao ou gouda ralado
- 1/2 tablete de caldo de legumes dissolvido em 1 copo de água quente
- sal e pimenta a gosto
- ervas para temperar (a gosto, eu usei manjericao)
- 2 colheres de sopa de azeite de oliva

Corte a beringela (lavada) ao meio e retire o miolo com uma faca ou colher contornando a casca (deixe meio cm de carne na casca), deixando um furo no meio de toda a berinjela (onde vai o recheio). Pique o miolo que reitrou da berinjela em pedacinhos pequenos. Frite o alho e cebola no óleo, abaixe o fogo adicione a lentinha cozida, o miolo de berinjela picado e os tomates picados. Refogue e adicione a água com caldo de legumes. Adicione os temperos e mexa bem. O recheio para a berinjela está pronto:


Espalhe o azeite de oliva na parte oca das metades de berinjela. Agora recheie com a lentilha e coloque queijo ralado por cima. Asse a 180°C até o queijo dourar e a berinjela ficar macia (fica firminha mas cozida). Demora mais ou menos 20-30 minutos:


Sirva com um arroz branquinho e uma saladinha (no nosso caso, de cenoura):


A receita é ótima para um dia sem carne na mesa. saborosa e super saudável (tirando o queijo hehehe). Agora já sei como preparar o resto da lentilha! ;)

Brandnooz Box - Junho 2014

AAAAAAAAAAAAAAA demorou mas chegou (e eu aguentei nao pesquisar em nenhum site para ver o q vem na caixa desse mês)!!


Ao pegar a caixa já percebi que tinha bebida e achei ela bem leve. Aqui vou colocar fotos de todos os protudos que vieram com um pequeno comentário sobre cada um. Também vou colocar o preco sugerido (que eles mandam em um panfleto), mas nos supermercados vc sempre acha por menos se pesquisar.

 A revistinha vem no topo da caixa e é a primeira coisa que vi... acabei folheando só depois de ver os produtos mas gostei bastante das receitas (inclusive de feijoada por causa da copa no Brasil rs) e ja me animei:

Preco sugerido: 1 Euro
Infelizmente o primeiro produto que tirei da caixa foi um "negócio" usado para fazer mousse de iogurte. Achei bem estranho e ao ler atrás vi que dá um trabalhinho (tem q comprar outros ingredientes e usar a batedeira rs). Bom, semana que vem eu testo...

Preco sugerido: 1,29 Euros
O segundo produto me apeteceu: fatias de maca desidratadas. Nao preciso falar mto né? Snack para a hora do jogo ou para o passeio de bike.

Preco sugerido: 2,20 Euros
 Nao imaginei que eles enviassem coisas saudáveis mas fiquei bem feliz com os Cookies de laranja e cranberry da Weight-Watchers. Fiquei mais feliz ainda pq vi que eles mandaram 4 tipos/sabores diferentes, e recebi o sabor que mais me agrada (ainda mais depois de provar bolachinhas da Bahlsen de Cranberries). A foto vai de ponta-cabeca mesmo, pq esse blogger roda as fotos para que elas fiquem direito e nao sei pq ele nao me deixa postar a foto do jeito certo (e eu me estressei):
Preco sugerido: 2,49 Euros
 Mais bolachinhaaaaaaaaaas, eba!! Dessa vez uma basiquinha da Bahlsen:
Preco sugerido: 1,79 Euros
 Mais petisco... bolachinhas de tomate. Acho que eles se inspiraram na copa e mandaram só coisinhas de beliscar, nao é possível! Na verdade to adorando rs. Nesse caso tb dei sorte, pq eles enviaram ou a de tomate, ou a de queijo com semente de girassol (q nao me apetece):
Preco sugerido: 1,49 Euros
 E enfim descobri o que era o líquido na caixa: um xarope para fazer suco de toranja. Nao faco idéia se vou gostar mas espero que sim, pois rende 24 copos de 200 ml (é para misturar com água ou com água com gás). Interessante....
Preco sugerido: 2,99 Euros
Por fim, o último produto: batatiiiiiinha (de BBQ com mel). Adoro as batatinhas dessa marca (funny-frisch) mas como elas sao relativamente caras, nunca compramos. Gostei:

Preco sugerido: 1,99 Euros
A minha conclusao: nao sei se eu sou fácil de agradar, se dei sorte ou se é empolgacao por ser minha primeira caixa do gênero, mas eu definitivamente adorei a caixa e nao vou cancelar a minha assinatura (pelo menos por enquanto). Me animei tanto com a brincadeira que até assinei uma outra agorinha: a Degustabox.
Eu nao acho que existe muita vantagem em termos de economia pois somando os valores sugeridos de todos os produtos, o valor total da caixa é de um pouco mais que 14 Euros. Eu paguei 9,99 e sei que sempre encontramos produtos por um valor menor que o sugerido no supermercado. Logo, a economia foi de no máximo 2 Euros. Vou continuar assinando por um outro motivo: a diversao e a oportunidade de experimentar coisas novas que eu NUNCA compraria no supermercado por livre e espontânea vontade. Eu simplesmente nao tenho coragem de gastar 2 Euros em um pacote de chips ou 2,50 em um pacote de Cookies. Assim eu pago os 10 Euros sem dor no coracao (pois nao tenho gasto com quase nada mesmo) e ainda espero por uma surpresa no fim do mês (com garantia de que ela vai chegar).

Também tenho consciência de que nao é uma caixa para qualquer um. Uma pessoa que preza a alimentacao saudável sempre, nao gosta de experimentar coisas novas, nao gosta de produtos prontos e cozinha tudo sempre fresco e nao gosta de ser surpreendido defitivamente nao gostaria da caixa (e se tiver um mínimo de bom senso também nao vai encomendar). Brandnooz, continuem assim ;).

Update: eu coloquei tudo na caixa para meu namorado brincar de abrir tb... achei que ele fosse gostar mas a reacao dele ao ver os produtos foi: "Que merd*! Só veio isso? Por 10 Pilas dá pra comprar muito mais no supermercado...". Enfim, ele nao entendeu a graca do negócio rs.

Primeira Caixa Surpresa de Produtos (brandnooz)

Quando fiquei desempregada e comecei a ler blogs na internet (nao sei se existe alguma relacao, mas enfim) vi em vários Blogs que a mulherada compra vários tipos de "caixa surpresa". Geralmente ou sao caixas de beleza/cosméticos ou caixas de comida. Eu, inocente, achei que fosse novidade mas ao pesquisar melhor vi que essas caixas existem no mundo todo, há anos! O maior "bum" aconteceu em 2012 e hj existem N tipos no mercado. Tb vi que é mais febre na Alemanha que no Brasil. 

Funciona assim: alguns sites oferecem uma caixa única (vc paga uma vez e recebe uma caixa), outros exigem que vc assine uma mensalidade mas que pode ser cancelada e outros tem assinatura por período (3 meses, 6 meses ou 1 ano). O valor da caixa varia bastante dependendo do tipo e do conteúdo, mas em todos os casos eles alegam que o valor da caixa é maior do q o pago (e verificando nos vários blogs conclui que é verdade, pelo menos na maioria dos casos). A parte legal e ao mesmo tempo chata: vc nunca sabe o q tem dentro. Isso quer dizer que dá uma certa ansiedade até a caixa chegar (a mesma de esperar o presente surpresa de natal ou aniversário) mas que vc pode nao gostar do conteúdo. Nesse caso: Pech gehabt! (azar o seu).

Achei bem interessante pois gosto de provar coisas novas e diferentes, mas com meus cadastros pelo mundo virtual por amostras grátis e testes de produtos quase nunca sei se vou ser escolhida para participar. Resolvi imitar grande parte da populacao desocupada e me inscreci para uma caixa de alimentos (já que já tenho mais cosméticos do q consigo usar): a brandnooz box. Nesse caso a caixa custa 10 Euros por mês e é uma assinatura que pode ser cancelada até o dia 5 do mês (qualquer mês). Li em algum Blog que como Blogueira dá pra assinar por 5 Euros (e agora preciso descobrir como faco isso rs). Todas as caixas sao enviadas no mesmo dia para evitar os spoilers na internet (pq todo mundo posta o q veio na caixa e o efeito surpresa acaba) e elas geralmente sao entregues na última quarta ou quinta do mês. Achei que a minha fosse chegar ontem mas eles divulgaram que um produto chegou atrasado entao a entrega será hj:


Agora estou aqui, esperando o carro da DHL chegar (como uma crianca esperando o papai noel na noite de natal). Vamos ver se essa história de caixinha surpresa é legal mesmo...

quinta-feira, 26 de junho de 2014

NIVEA Hair Intense Repair

Dessa vez testei uma amostra grátis de shampoo e condicionador da generosa NIVEA. Eles me mandaram uma amostra de 50 ml de cada um:


No site dava para escolher qual produto vc quer testar e eu peguei o Intense Repair, já que nao corto meu cabelo faz mais de um ano e ele está precisando de um cuidado extra. Meu problema é que como tenho que lutar contra a maldita caspa, nao posso usar produtos diferentes por muito tempo. Como 50ml nao dá pra quase nada (ainda mais para quem lava os cabelos todos os dias) esses foram os substitutos do querido H&S essa semana. O cabelo nao fica muito cheiroso e como nao usei por muito tempo nao posso dizer se eles sao realmente bons, mas gostei bastante do meu cabelo após usá-los. Os fios ficaram brilhantes e macios (e nao foi muito difícil de pentear). Achei o condicionador muito denso e por isso tive mais dificuldade em espalhar (e acabei gastando mais do que geralmente gasto com o da elseve). Conclusao: boa NIVEA, mas por causa das caspinhas nao vou adquirir ;).

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Marcadores

Ao olhar os marcadores do meu Blog com a quantidade de Posts por assunto acho que as pessoas me imaginam da seguinte forma:

Uma gorda estressada que vive na Alemanha sempre com as unhas feitas e está desempregada.


Jogos simultâneos na Copa

Essa semana nao estou empolgada para assistir os jogos da Copa e a razao é a merda da transmissao ineficiente da TV aberta alema. Na segunda feira o Brasil jogou e mesmo o jogo sendo 10 da noite, nos preparamos e fomos empolgados assistir. Bom, a animacao durou pouco. Como nessa fase da Copa sempre acontecem dois jogos ao mesmo tempo, procuramos qual o canal que estava transmitindo o jogo Brasil. Para a nossa surpresa, um canal estava transmitindo exclusivamente Mexico e Croácia (com um pouco de atraso) e o canal principal transmitia os dois jogos. Como nao dá para passar e comentar os dois jogos ao mesmo tempo no mesmo canal, eles ficavam pulando de um jogo para outro (5 minutos em um, 10 no outro, 10 em um, 3 no outro) e com essa put@r!a acabamos perdendo 3 dos 5 gols feitos no jogo Brasil x Camaroes. Agora me diz se nao é de tirar qualquer um do sério! Custa passar um jogo em um canal e o outro no outro? Ainda fui obrigada a ouvir um "paga skype que resolve" sendo que já pagamos a merda da taxa obrigatória para TV aberta. Sei que até o sono passou e fiquei uma pilha de nervos. Colocamos o jogo para passar na internet (com atraso e uma qualidade super 10) e alternamos entre o sofá e a cadeira do PC (quando eles passavam o jogo na TV corríamos pro sofá). Enfim, foi estressante. Agora quero ver se no sábado eles vao fazer o mesmo com a Alemanha... eu duvido!

Acqua Colonia - Juniper Berry & Marjoram da 4711

Com o tempo a gente vai juntando um monte de cosméticos, de amostras grátis e de produtos que acabam ficando esquecidos. Tenho um armário no quarto cheio de coisas guardadas e como me conheco e sei que nao jogo nada fora, comecei a usar todos produtos (mesmo alguns que nao sao do meu agrado) para acabar com o estoque e deixar somente aquilo que realmente gosto. Até que é bom alternar os produtos que sempre uso com alguns diferentes (dá uma "quebrada" rs). Eu tenho três perfumes queridinhos e clássicos: o AmorAmor da Cacharel, o CKOne (básico de todos os dias) e o Flower da Kenzo (que foi meu primeiro perfume e desde entao nao falta no armário). Acontece que como já demonstrei aqui, tenho algumas amostras de outros perfumes. Comecei usando o Juniper Berry & Marjoram da 4711 e hoje a embalagem (finalmente vazia) foi para o lixo:


Resolvi deixar a minha opiniao registrada mas acho muito improvável que eu compre esse perfume (que custa 32 Euros - 170 ml). O cheiro de "ervas" é bem forte e apesar de ser uma água de colônia e nao um perfume, a fragância fica na pele o dia todo (sempre passo de manha assim que meu namorado sai de casa e quando ele volta a noite sente o cheiro). Dá uma sensacao de frescor e nao achei enjoativo. Mesmo assim, acho ele muito forte para o dia mas nao gosto da fragância para a noite. Conclusao: foi bom enquanto durou mas já deu ;). Agora vou partir para o próximo frasquinho e aos poucos consigo esvaziar meu armarinho

Esmalte "Conto de Fadas" da Colorama

Quando eu fui comprar esmaltes no Brasil para trazer para a Alemanha, levei minha mae junto. Ela me convenceu a levar um rosinha cintilante, por ser discreto e combinar com tudo. Na hora nem lembrei que já tenho um (Rosa Doux da Maybelline) e que acho ele super sem graca... conclusao: trouxe para casa o "Conto de Fadas" da Colorama:


Essa foi definitivamente a minha pior compra. Ao dar a primeira pincelada na unha da mao algumas semanas atrás desisti e passei uma outra cor. Esse esmalte é impossível de passar e como nao tem nada de transparência, fica muito forte na unha (quase um branco com leve tom cintilante). Nem fotografei a porquice que fiz com ele no dedo da mao e guardei na caixinha de esmaltes. Como faco questao de usar todos os esmaltes que tenho pelo menos uma vez antes de comprar um novo, resolvi criar coragem e pintar as unhas do pé com ele (pois geralmente só fico descalca ou de chinelo em casa mesmo). Acontece que nunca tinha feito as unhas dos pés (o q é um pouco menos absurdo se considerarmos que nunca fui na manicure ou pedicure na vida) e nao sabia que é mais díficil que fazer a das maos. Vou resumir o resultado horrível com uma foto:


Minhas unhas estao com um formato muito feio e curtinhas e esse branco deixa elas em evidência. Eu odeio meus pés e tudo o q eu nao preciso é chamar a atencao para eles. Por uma questao de honra, preguica e medo de estragar as unhas da mao (que estao com o Coral Chic para varias só um pouquinho) resolvi deixar assim pelo menos até segunda, que é qd vou refazer a mao. Pelo menos agora só faltam mais 6 cores da minhas mini-colecao para eu testar:


terça-feira, 24 de junho de 2014

Quando o telefone toca...

Procurar emprego é mesmo uma m.....! Estava mega frustrada pq vivo mandando candidaturas (mais de 10 por mês) e só recebo emails automaticos das empresas dizendo que nao sirvo pra vaga, que me desejam tudo de bom para o futuro e boa sorte na busca, etc. e tal. Agora fiquei mega nervosa pq finalmente alguém me ligou.

É que quando o telefone toca nao adianta, o medo de atender é enorme! Primeiro pq me candidatei para X vagas, entao pode ser de qualquer lugar e eu nao vou estar preparada e talvez nem lembre da candidatura direito (tem algumas de janeiro sem resposta ainda). Até aí tudo bem, dá pra enrolar e abrir minha tabela no Excel com todas as candidaturas, breve descricao da vaga, local do emprego, pessoa para quem escrevi (geralmente do RH). O problema é entender a primeira frase que contém as informacoes essenciais: quem está te ligando e de qual empresa a pessoa é. Eu sempre tenho q fingir que por problemas acústicos nao entendi e pedir para que a pessoa repita (nessa já perco pontos com a pessoa, certeza). Eu diria que em quase 5 anos, eu só entendi de primeira o nome da pessoa do outro lado da linha em 10% das vezes (claro que isso qd eu nao estava esperando a ligacao ou nao conhecia a pessoa). Isso é muito pouco.

E poucos minutos atrás, quando eu estava pegando minha roupa para lavar, o telefone tocou... e eu quase morri de nervoso! No desespero atendi sem nem reparar que o DDD era de outro país e uma inglesa com o sotaque mais forte do mundo me diz em inglês o nome dela e do que se tratava a ligacao. Eu entendi o nome dela mas para ter certeza resolvi repetir para confirmar. UUUUUUUFFFFAAAA, entendi nao só o nome como a empresa. Também sabia bastante da vaga e da empresa pois me candidatei ontem e está tudo fresquinho na cabeca... Mas depois fiquei bem nervosa, pois ela comecou uma mini entrevista por telefone... em inglês! Eu já participei de uma entrevista em inglês por skype 5 meses atrás, mas eu passei a noite me preparando e já sabia mais ou menos o q falar. Agora por uma entrevista surpresa por telefone com uma inglesa eu nao esperava. No fim (acho que) deu tudo certo e agora é só esperar uma semana e ver se recebo um convite para a entrevista pessoal....

Vou continuar na torcida para que meu telefone toque muitas outras vezes... mesmo sabendo que sofro um pouco quando ele toca!

Sabonete Liquido Palmolive Naturals

A Palmolive Naturals lancou um sabonete líquido novo (que iria passar despercebido por mim, pois como já disse, sou fa fiel do sabonete em barra). Maaaaaaaaaaas como a Rossmann é o Drogeriemarkt mais legal do mundo, ganhei um sabonete e posso testar o produto de graca:


Eu nao sei qual é a das empresas de cosmético/higiene pessoal, mas quase todos os produtos que eles lancam tem um cheiro que dá vontade de comer. Esse sabonete é de óleo de macadâmia com cacao, e admito que a combinacao ficou maravilhosa. Eu queria poder comprar uma caixa de trufas recheadas com um creme desses. Bem no fundo da pra sentir até um cheirinho de côco, delícia! Acontece que meu namorado nao é muito fa de cheiros, muito menos cheiro de comida na pele. Usando sem esponja a ele nao fica cheirando muito (para a sorte dele e para o meu azar). Mas agora é oficial, vou comprar uma esponja para tomar banho de sabonete líquido, vai que nessa descubro que ele é melhor que o em barra...

Sabonete Líquido da WELEDA

A verdade é que eu sou fa de sabonetes em barra. Nao sei se é pq nao ainda nao tentei usar esponja para espalhar sabonetes líquidos, mas tenho a impressao de que o em barra realmente limpa (o líquido me dá a impressao de ser uma camada a mais sobre a pele e a sujeira). Nessa onda de me candidatar para fazer testes e ganhar o produto me inscrevi para conhecer um sabonete líquido da WELEDA: Sanddorn Vitalisierungs-Cremedusche. Semana passada recebi a minha mini amostra de 20 ml (suficiente para um banho):


Eu nao fazia idéia do que o sabonete era e como a traducao da palavra "Sanddorn" para o português é "espinho de areia", estava achando que teria um cheiro de flor. Bom, nao sei de onde tirei essa idéia, mas ao abrir e sentir um cheiro cítrico desconhecido fui logo para a querida Wiki descobrir do que se trata. Para a minha surpresa: nao existe em português, já que essa planta nao existe no Brasil e nem nas Américas. Li em espanhol e em alemao mesmo e agora sei que é um arbusto cheio de espinhos que dá uma frutinha laranja (da cor da embalagem do sabonete), muito usada para fazer geléia. O cheirinho é bem gostoso mas me deu mais vontade de jogar o sabonete em um suco de laranja (tem um quê de acerola) do que de passar no corpo. Já escrevi a minha opiniao no site deles e agora estou concorrendo a um pacote cheio de produtos da marca no valor de 100 Euros... vai q, né!?

Fim da Fisio (e do problema?)

Ontem foi meu último dia de fisioterapia por causa do tal do "joelho de corredor". Já contei das três primeiras sessoes: alongamento para a parte de trás da coxaaprender a andar/pisar, exercício de balanceamento na "bóia" e na corda (e de pegar objetos do chao com os dedos dos pés). Agora vou contar das três últimas.

Semana passada fiz duas sessoes. A primeira foi para o fortalecimento da parte traseira da perna (batata da perna, coxa e glúteos) com a tal de "sling therapy". Foi bem simples: eu deitei na maca na posicao para fazer abdominais (com os pés abertos na largura do quadril e apoiados no chao). A fisioterapeuta prendeu duas cordas com suporte para os pés no teto, os suportes ficaram posicionados exatamente sobre os meus pés a uma distância de uns 20 cm da maca (no ar). Coloquei meus pés nos suportes, levantei e encaixei o quadril (como se fosse alongar depois de uma séria de abdominais) e movimentei os pés para frente e para trás (alternando, mais ou menos como se estivesse patinando). Acho que nunca havia feito exercicícios que trabalham esses músculos, meu deus como eu sofri! Mas adorei e fiquei até com vontade de comprar as tais cordinhas (pena que nao é muito simples de instalar, pode estragar o teto). Depois ela mostrou uma alternativa caso eu queira fazer exercícios similares em casa sem as cordas. É só colocar uma "bóia" de equílibrio (em alemao "balance Kissen") embaixo dos pés e, na mesma posicao do exercício anterior mas com os pés paralelos e parados, mover só o eixo do tornozelo apertando a ponta de um dos pés e o tornozelo do outro contra a bóia, alternando. Como sao só 20 minutos nao deu tempo de fazer mais nada.
Na próxima sessao voltamos para a sling therapy com o mesmo exercício e depois ela me ensinou a fazer extensao e flexao das pernas em casa com a ajuda de um elástico e de uma outra pessoa (que precisa segurar o elástico na direcao contrária do movimento que vc for fazer). Resumindo: duas sessoes de fortalecimento da musculatura com direito a dor na perna (como se eu nunca tivesse feito exercício na vida).

Ontem finalmente foi dia da última sessao: refizemos o alongamento da primeira sessao com a ajuda de um elástico preso nos pés como apoio (ao invés de usar as maos por trás dos joelhos), fizemos o exercício de estabilizacao dos joelhos sobre uma almofadinha fofa e por fim, fizemos um maldito exercício para fortalecimento das pernas e glúteos com a bola de pilates. Esse definitivamente foi o exercício mais difícil de todos: deitada com a barriga para cima, tive que colocar os dois pés sobre a bola (os calcanhares), levantar o quadril do chao e, apenas dobrando as pernas, trazer a merda da bola em direcao ao meu quadril. Depois tinha que voltar a posicao inicial: pernas esticadas e quadril elevado (sem encostar o quadril no chao em momento algum). Só digo uma coisa: dói.

A fisioterapeuta queria saber o quanto estou satisfeita com o tratamento e como o joelho está, mas tenho que admitir que depois de 23 dias sem correr e sem caminhar muito, nao sei se ela merece algum crédito por eu nao estar sentindo dores (também, foram só 6 sessoes de 20 minutos cada). Vou continuar fazendo o alongamento diário e vou esperar o retorno com o ortopedista que já está marcado. Por enquanto nada de corridas ou de caminhadas longas... Pelo menos posso andar de bike (andei 40 km esses dias e nao senti nada).

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Essa maldita vida de Dita

No trabalho é assim: quando a gente faz tudo rápido e certo, não existe motivo para elogios... afinal, somos pagos para isso né? Agora entregue o relatório uma hora mais tarde, esqueça de retornar uma ligação... aí o mundo acaba, pq para xingar/reclamar todo mundo abre a boca rapidinho. E com as Ditas / Donas de Casa não é diferente:

Você lava, estende, passa e guarda as roupas. O mundo está em ordem e você  não fez mais do q sua obrigação. O tempo e esforço que gastou com essas atividades passa despercebido (para os outros). Agora fique uma semana sem colocar a roupa na máquina... "Nossa, essa semana vc não lavou roupa...". Não, essa semana eu não lavei roupa, mas fiz muitas outras coisas (que ninguém notou).

Você limpa os vidros, fica mais de uma hora de quatro esfregando os ladrilhos do chão do banheiro, arruma o armário e a cama, fica mais de uma hora tirando pó das coisas e no final do dia merece um: "Aquele pano de chão está pendurado ali fazzzz tempo hein...". Ué, se aquele pano ali incomoda tanto o outro morador e está ali fazzzz tempo, pq é que o incomodado ainda não o tirou? Isso demora só um segundo.

Você tira tudo da geladeira (inclusive as partes dela), lava tudo e a deixa mais limpa do que quando ela foi comprada. No fim do dia você ouve: "Nossa, que preguiça hein? Não lavou nem a louça do café da manhã...".

Meu namorado já soltou algumas dessas pérolas de "brincadeirinha", mas todos sabemos que toda brincadeira tem um fundo de verdade, e é óbvio que fiquei p*** da vida todas as vezes. Sempre mostro que isso me deixa brava mas acho que é aí que ele sente mais vontade ainda de me provocar. Enfim, acho que toda mulher que cuida da casa entende o que estou explicando aqui: o trabalho de dona de casa não é reconhecido nem por quem mora ali, infelizmente.

Mas não tem jeito, se a gente não faz as tarefas, as coisas se acumulam (como sempre é o meu caso, que acabo dando uma empurradinha). Hoje foi mais um dia de dita, acordei incomodada com a bangunça e sujeira e então: lavei roupa, esfreguei o chão da cozinha, limpei os vidros da sala (janelas e porta), varri e passei pano no chão do apê (e dessa vez tirei os móveis do lugar rs), tirei pó dos móveis (até das caixinhas de jogos de vídeo game) e de tanta canseira almocei um saco de pipoca de microondas (rápido, fácil e não faz sujeira na cozinha). Como sei que meu namorado é muito atencioso (e tem um mega varal cheio de roupa na sala que faz com que tudo fique cheirando a amaciante) ficarei satisfeita com o clássico "Obrigado por ter lavado as roupas!". O resto passa despercebido mesmo, não tem jeito. Ainda tenho sorte, pois muitos pensam que não fizemos mais do que nossa obrigação (e se o meu pensa assim, pelo menos ele não fala rsrsrs).

Eu tiro o chapéu para as empregadas domésticas e faxineiras de plantão e concordo que a profissão não é valorizada como deveria. Se limpar nossa própria sujeira e arrumar nossa própria bagunça enche o saco, imagina fazer isso para os outros! As tarefas do lar são chatas e exigem muito de uma pessoa - fisicamente e psicológicamente (pelo não reconhecimento, por parecer ser uma atividade que não agrega valor, por não oferecer um desafio intelectual). 

Aqui na Alemanha pouquíssimas pessoas tem empregada e os próprios integrantes da família dividem as tarefas e cuidam da casa. Além de ser muito caro, é também uma questão cultural. Eu acho que faz muito sentido: eu também não quero uma pessoa estranha mexendo nas minhas coisas, dentro da minha casa. Não é só uma questão de segurança, é muito mais uma questão de privacidade. 

No Brasil sempre tivemos empregada. Eu nunca achei estranho e também nunca achei luxo: meus pais sempre trabalharam período integral, sempre estudaram (cursos de aperfeiçoamento ou línguas) e participavam muito da nossa vida (três filhas que aprontavam um pouquinho). Isso só era possível tendo empregada? Meus pais dizem que sim, mas vendo as famílias na Alemanha eu acho que não. 

Para as trabalhadoras E donas de casa alemãs tiro o chapéu, o sapato e que mais quiserem. Acho incrível tudo o que elas conseguem colocar "embaixo de um chapéu" e eu espero conseguir fazer o mesmo um dia (aqui ou no Brasil): carreira, dona de casa, mulher, mãe, irmã, etc. e tal... verdadeiras Powerfrauen... Por enquanto vou treinando o que dá, e acho que ainda vou precisar treinar muito, pois mesmo desempregada não dou conta de limpar os míseros 57m² que temos.... mas é mesmo maldita essa vida de Dita!

Theramed 2 em 1 (creme dental e bochecho?!)

A Rossmann garantiu mais uma visita minha a filial mais próxima para buscar um produto para teste. Dessa vez ganhei uma pasta de dente com bochecho (ãhhh??) da Henkel: Theramed CompletePlus 2 em 1.


Antes mesmo de ir buscar o produto fiquei confusa com a idéia de ter pasta de dente e bochecho em um só produto. Ao usar a pasta tenho que admitir que continuo confusa rs. Aqui estão as diferenças que notei com relação a uma pasta de dente convencional:
- gosto mais forte (talvez daí a idéia de que substitui o bochecho)
- ela é mais líquida
- embalagem "de shampoo" (vem a mesma quantidade que nos tubos, é bem mais fácil de dosar pois a abertura é bem pequenina, mas estou curiosa para saber como usar o fim da pasta, já que o pote é duro)
- faz MUITO mais espuma (talvez daí a segunda idéia de que substitui o bochecho, já que a espuma vai pra tudo quanto é lado e alcança todos os cantinhos da boca e dos dentes)

Bom, já escrevi a minha avaliação no site oficial e posso ficar com o produto. Meu namorado gostou também mas achamos que vale mais a pena continuar com a (infelizmente caríssima) Sensodyne pq nós dois temos os dentes sensíveis. Valeu Rossmann, valeu Henkel ;).

Colha seus próprios morangos

Uma das coisas boas dessa época (maio/junho) é que é temporada de morango. Estamos aproveitando o tempo bom e a minha incapacidade de andar/correr (por causa do joelho estragado) para passear bastante de bike e várias vezes já passamos por plantações de morango. O cheiro é tão doce e gostoso que não tem como não ficar com vontade de comer a frutinha. Em várias dessas plantações você pode colher seus próprios morangos e pagar na saída da plantação (por kg). E foi no passeio de bike desse sábado que meu namorado entrou em um caminho no meio do nada e parou na frente de uma plantação cheirosa com várias pessoas (principalmente crianças): "vamos colher também?"

Perguntamos como funciona e o moço nos deu uma caixinha. Enquanto você colhe, você pode dar uma "experimentadinha" de leve. No começo achei que não podia, que isso de aproveitar e comer morangos lá sem pagar era errado e bem brasileiro (preconceito meu com minha própria raça), mas ao observar as pessoas ao redor vi que todos estavam se acabando de comer ali mesmo: para cada três morangos na cestinha, um ia para a boca. Eu achei estranho e comi só alguns (com aquele cheiro não tinha como resistir). Nossa cestinha pesou 750g e custou 1,50 Euros. Adorei! O moço nos avisou que a colheita está aberta até o fim de junho então vamos repetir a dose com certeza...

Amostra grátis de Carefree

Algum tempo atrás acabei parando no site oficial da Carefree para quem quer testar o produto. Já havia lido em outros blogs que eles realmente mandam uma amostra grátis (em troca do seu endereço para propaganda rs) e eu me inscrevi. Já havia até esquecido desse meu cadastro mas no fim de semana me mandaram a amostra. Acho que a embalagem deve ter saído mais cara que o produto:

 

É isso mesmo, eles mandam UM único absorvente e só se pode encomendar uma vez por endereço. Eu já conhecia o Carefree e acho ele muito bom, só fui muito ingênua (mais uma vez) achando que eles me mandariam mais absorventes e não só um (mas poxa, outras empresas já foram muiiiiito mais generosas comigo). Bom, pra quem quiser economizar alguns centavos, é só se cadastrar rs.

Strogonoff flambado de carne

Algumas semanas atrás comprei uma garrafa de conhaque para fazer o mousse de chocolate. Como eu precisava só de uma colher, acabei ficando com uma garrafa de conhaque aberta e cheia. Não sou muito fã para tomar um golinho de vez em quando (e ele também não é dos mais caros rs) então resolvi procurar receitas na internet para aproveitar a bebida. Um clássico é o strogonoff e como nunca tinha feito com carne de boi (já que a carne é cara e acho um desperdício usá-la para a minha receita meia-boca) procurei alguma receita bem cotada na internet de strogonoff de carne de boi com conhaque. Ache uma bem boa no site na Nestle e testamos no fim de semana. Nossa, ficou maravilhoso! Aqui está:

Ingredientes (a Nestle diz que rende 10 porções mas pra gente rendeu só 6 bem servidas):

4 colheres (sopa) de manteiga
1 quilo de carne em tiras finas (filé mignon, contra-filé ou, alcatra) (usei "Buerger-Meisterstück Premium)
2 cebolas picadas
meia colher (sopa) de sal
1 pitada de pimenta-do-reino
meia xícara (chá) de conhaque
200 g de champignons em conserva fatiados
3 tomates , sem pele e sem semente, picados (usei quatro pequenos e triturei até ficar pastoso)
2 colheres (sopa) de catchup
1 colher (sopa) de mostarda
1 lata de Creme de Leite NESTLÉ® (usei um potinho de Schmand)

Em uma frigideira grande, derreta três colheres (sopa) da manteiga, e doure a carne, aos poucos, em fogo alto, para não juntar suco. Reserve a carne, coloque na frigideira a manteiga restante e refogue a cebola. Junte a carne, tempere com o sal e a pimenta-do-reino. Despeje o conhaque, deixe aquecer e incline levemente a frigideira para que o conhaque incendeie. Deixe flambar até acabar a chama e junte os champignons. Acrescente os tomates, o catchup e a mostarda e misture bem. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe por cerca de 5 minutos. Incorpore delicadamente o Creme de Leite NESTLÉ e retire do fogo antes de ferver. Sirva a seguir com arroz branco e batata palha.

DICAS:
- Para que a carne fique macia e suculenta, ela deve ser preparada em fogo alto e aos poucos.
- Se preferir, substitua a carne pela mesma quantidade de filé de frango em tiras finas ou camarões limpos.
- Flambar é a técnica de incendiar os alimentos com bebidas alcoólicas. Desse modo, o álcool evapora e obtemos apenas o aroma da bebida usada.

Enfim, vale muito a pena investir essa uma horinha e agora já sabemos o que fazer com o resto da garrafa de conhaque: outros strogonoffs...


sexta-feira, 13 de junho de 2014

Elektronischer Aufenthaltstitel

Ser estrangeiro não é fácil... Para viver aqui na Alemanha (assim como em outros lugares do mundo) precisamos de autorização e hoje foi o meu dia de buscar a minha. Eu estou aqui desde 2009, mas dependendo do seu "status" aqui, vc precisa de uma permissão diferente. Nos meus primeiros três anos eu era estudante, logo ganhei autorização para estudar com direito a trabalhar em alguma área relacionada ao estudo (no caso uma permissão para o programa de trainee em parceria com o mestrado). Foi bem tranquilo e não demorou nem uma semana para conseguir os vistos naquela época (claro que precisei mostrar todos os documentos necessários, mas eles explicaram tudo direitinho). Ainda não existia o "Elektronischer Aufenthaltstitel" quando dei entrada no visto em 2009 para o intercâmbio (nessa época ainda era necessário pedir o visto no Brasil, antes da viagem) e nem em 2010 quando pedi o do mestrado. O visto era um adesivo que eles colavam no passaporte.

Em 2011 eles criaram o Elektronischer Aufenthaltstitel (EAt) e quando terminei o mestrado em 2012, precisei pedir um visto para trabalhar (já que o meu só valia até o fim do mestrado e não me dava direito de fazer nada). Ganhei o meu primeiro Elektronischer Aufenthaltstitel: um cartão (do tamanho do de crédito) muito parecido com a identidade alemã/européia, cheio de hologramas e com um chip para o armazenamento das informações. Parece legal e bem melhor né? Bom, só parece.

A primeira coisa que me incomodou no "visto" novo é que ele ficou mais caro. Se a tecnologia utilizada trouxesse benefícios, tudo bem, mas além de ser bonito, ainda não descobri vantagem nenhuma. No meu primeiro EAt eles colocaram a validade impressa (ganhei visto por três anos, até setembro de 2015) e uma observação: "só é válido com a folha extra XYZ". E com isso, eu era obrigada a andar com o passaporte, com o EAt e com a merda da folha XYZ, que possuía informações sobre a firma na qual eu trabalhava, meu cargo, e o aviso de que eu não tinha o direito de fazer outra coisa sem ser isso. Com a tecnologia antiga (o adesivo no meu passaporte) eu só precisava andar com um documento (o próprio passaporte), mas depois da invenção do EAt passei a andar com três... aí eu vi vantagem, gut gemacht Deutschland!

Agora vamos para a segunda parte ridícula no EAt: eu me demiti e a folha extra XYZ e consequentemente a minha permissão para ficar na Alemanha deixou de valer. Como estrangeira responsável que sou, procurei o departamento de estrangeiros meses antes de acabar a validade. Pensei: "eles fazem uma nova folha XYZ com as novas observações, dizendo que tenho permissão para ficar até xx.xx.201x procurando emprego, certo? Pago uns 60 Euros e boa..." Errado. Eles falaram que não é possível modificar o EAt e que eu precisaria de um novo. Agora me diz uma coisa, pra que é que o cartão tem um chip para armazenamento de informações se eu preciso de uma folha extra e ainda por cima o cartão não pode ser atualizado?? Fiquei de cara.... mas a gente não discute, então dia 05 de maio paguei mais 100 Euros para ganhar um novo EAt, dessa vez para poder ficar aqui procurando emprego (mas sem poder trabalhar). Eu pedi permissão para ficar mais dois anos (e levei comprovantes de que tenho dinheiro para me manter etc. e tal). Minha "responsável" me explicou que de acordo com a lei Aufenthaltsgesetz Parágrafo 18c eu só tenho direito de ficar aqui por seis meses procurando emprego e eu fiquei triste, muito triste. Tanta gente aqui sugando o estado, dando problema para o país, e eu, pessoa com boa formação e dinheiro no banco para me sustentar, só tenho direito de ficar aqui um semestre. Saí do departamento para estrangeiros com 100 Euros a menos e chorando.

No dia 22 de maio eles me mandaram uma carta dizendo que assim que eu recebesse um PIN pelo correio, poderia buscar o meu EAt. Esperei até hoje (mais de três semanas), mas como não recebi nada (e liguei várias vezes e eles não atenderam) resolvi passar lá pessoalmente para perguntar e quem sabe finalmente pegar o meu novo EAt. Chegando lá expliquei a situação e a atendente: "Ah, não enviamos seu PIN, acabei de achar ele aqui". P*rra, assim fica difícil né amiga? Enfim, ela me entregou o meu novo cartão (dessa vez sem folha extra, já que não posso trabalhar com nada). E agora é oficial: talvez esse seja meu último EAt, com validade até 04.11.2014. Estou arrasada.


Fazendo fisioterapia ou amizade?

Quem já ficou desempregado sabe que uma das coisas mais difíceis em ficar em casa (além de se sentir inútil) é a falta de contatos, é não socializar. É um pouco mais fácil quando você está na cidade onde cresceu ou estudou, onde tem amigos e parentes. Agora se imagine morando em uma cidade nova, na alemanha (onde o pessoal é famoso por ser receptivo) e sem qualquer atividade que faça você se relacionar. Eu posso afirmar que é difícil... é muito difícil! Quando eu preciso comprar algo no supermercado fico feliz pois pelo menos abro a boca uma vez (para falar "obrigada, tenha um bom dia" para o caixa). Sei que algumas pessoas vão dizer: "ué, então sai de casa, faz alguma coisa, algum curso", mas não é simples assim (primeiro pq isso custa dinheiro e segundo pq passo o dia procurando emprego, me candidatando, sempre preciso estar disponível caaaaaaaso o telefone toque e preciso avisar a agência de empregos caso eu ocupe algum horário do meu dia a dia com alguma coisa).

Enfim, ontem foi dia da terceira sessão de fisioterapia, que para mim é mais um motivo para sair de casa (por uma boa causa) e de ouvir/praticar alemão (pq com o tempo a gente enferruja). Cheguei no consultório suando (mais de 30°C e são 4,5 km de bike até lá) e a fisioterapeuta soltou a primeira frase para quebrar o gelo: "Nossa, está quente mesmo né?". Aproveitando a deixa, arrisquei soltar um comentário que me faria ganhar a simpatia dela caso ela gostasse do Brasil ou que me custaria o ódio eterno caso ela tivesse algo contra a nossa terrinha: "Pois é, e olha que era para eu estar acostumada... o Brasil é ainda mais quente e úmido." Para a minha sorte, ela é mais uma alemã fã do país tropical! Essa foi a deixa para a sessão de fisio mais legal de todos os tempos: 10 minutos fazendo exercício de balanceamento sobre uma "bóia", 10 minutos caminhando sobre uma corda e pegando a corda no chão com os dedos do pé, e durante todo o tempo conversando sobre as férias dela (o Brasil está na listinha de destinos), como parei na alemanha, como conheci meu namorado e algumas boas risadas. Foi bem legal e ainda pratiquei um pouco de alemão (e nooosssaaa como faz diferença ficar alguns meses falando pouco, só vendo tv e lendo na língua quase impossível). Ainda tenho mais três sessões para bater um papo (e quem sabe ela não conhece alguém que trabalha em algum lugar com uma vaguinha para mim, né?).

terça-feira, 10 de junho de 2014

Joelho de Corredor - Fisioterapia Sessão 2

Segundo a fisioterapeuta, uma das causas para a minha dor de joelho é o meu joelho virado para dentro. Ela disse que o eixo é torto mesmo, não tem jeito e não faz sentido fazer cirurgia para arrumar, mas existem alguns cuidados que eu preciso tomar. Uma das coisas que preciso prestar atenção é no meu jeito de andar e por isso, hoje a sessão foi: como caminhar usando os pés. Dá pra caminhar sem usar os pés?? Pois segundo a fisio, é o que eu faço.

Então lá fui eu, aprender a caminhar com 28 anos nas costas. Ela explicou que nosso pé tem três pontos de apoio importantes e que devemos utilizá-los quando andamos. Os três pontos são: calcanhar (1), canto externo perto do mindinho (2) e ponto interno perto do dedão (3).
Quando andamos temos que pisar usando todos os pontos de apoio, na sequência em que eles foram listados. Também é importante tensionar o pé ao caminhar. Para me mostrar como usar o ponto 3, eu afastei as pernas na largura do quadril. A fiosioterapeuta colocou uma moeda embaixo do ponto 3 (uma moeda em cada pé), eu flexionei um pouco os joelhos. No começo soltei o peso no calcanhar mas ela logo me corrigiu e eu senti o ponto 3 pressionando contra a moeda. Ela disse que devo fazer isso quando caminho, sentir os três pontos pressionando o chão. Nessa mesma posição ela me pediu para esticar os braços e as mão sentido chão e balançar para frente e para trás (só mexer os braços e não as pernas). Nisso a minha perna direita (a do joelho dolorido) se mexeu bastante e a esquerda quase nada. Ela explicou que esse exercício mostra a estabilidade dos joelhos, e que meu joelho direito está bem mais instável. Repeti o exercício sobre uma "almofadinha" e mais uma vez acabei jogando o peso nos calcanhares. Treinei o apoio nos três pontos e repeti o exercício de estabilidade, agora na superfície fofa.

Tarefa de casa da vez: andar lentamente apoiando os três pontos, com as pernas levemente afastadas (largura do quadril) e não abrindo os pés para fora. Ela disse que antes de qualquer coisa, preciso reaprender a andar. E foi isso, voltei para casa com o joelho ainda doendo e com um novo método de caminhada. Quero ver fazer isso no dia a dia. Por enquanto (e acho que por um looooongo tempo) nada de corrida pra mim. :(

Ahh... o verão! (e as praias alemãs)

É isso mesmo produção?? Quarto dia seguido de verão e o termômetro vai passar dos 30°C mais uma vez?? Isso é mágico!


Eu estou desempregada então posso aproveitar todos os (dez) dias de sol do ano, mas como ontem foi feriado o namo teve três longos dias quentes para aproveitar o sol comigo. E como todo bom morador do país das batatas, compramos snacks e fomos todos os dias fazer farofa na beira de um lago ou rio, as famosas "praias alemãs". Aqui existem muitos lugares públicos (eu só frequentava esses) e outros particulares/privados (você paga uma taxa para poder entrar), e todos ficam cheios de branquelos tentando pegar uma corzinha (tadinhos).

No dois primeiros dias do feriado (sábado e domingo) fomos em uma represa bem grande um pouco mais afastada (uns 6 km) que estava muito cheia. Achamos um lugar bom para estender a toalha e ficar no sol (afinal, temos pouquíssimos dias para fazer o estoque de vitamina D anual). Sempre vamos depois das 15:00, pois dá para almoçar em casa antes, fazer a digestão e o sol dá uma "baixada". Foi bem gostoso mas reparamos que 80% do pessoal no lago era estrangeiro / tinha Migrationshintergrund (como nós). Um inconveniente era o cheiro de churrasco, já que estávamos em uma área onde Grillen é permitido. Ahhh e os banheiro estavam bem sujos (pelo menos eram de graça) e a água cheia de cisnes e matéria orgânica. Também não gostei da bolada que tomei e de só receber "desculpa" depois do olhar fuzilador que meu namorado deu. Mas resumindo: foi legal, recomendo para todos que ainda não visitaram um lago ou rio em um dia quente.

No terceiro dia (ontem) resolvemos ir para um lugar privado (meu namorado já havia ido com os amigos do trabalho, eu não conhecia). Nossa, que diferença! Vale muito a pena pagar os 3,70 Euros. A grama estava cortadinha, estava cheio mas agradável, e existe uma super infrastrutura no local: escadinhas ao longo do rio para entrar e sair, várias duchas, piscinas cobertas (adulto e infantil), restaurante, banheiros limpíssimos, lockers para guardar as coisas... enfim, outros 500. Um colega nosso ficou só duas horas e pagou só 2,60. Achei beeem legal e diferente do lago público, não me arrependi de gastar o dinheiro do pão com salsicha com a entrada, mesmo pq foi o namo que pagou :)...

Rio Canalizado (já na hora de ir embora, 20:00)
Importante saber: quando eu fui nadar em um lago desses pela primeira vez, fui usando meu biquini brasileiro. Eu não sou fã de fio dental e o meu biquini é considerado para o nosso padrão bem comportado (e para a maioria até grande demais). Acontece que aqui na alemanha a calcinha do biquini é enorme (tipo calcinhão de vó), então fui encarada por quase todas as pessoas (a minha amiga do ex-trabalho que me levou lá até disse: "Nossa que biquini pequenininho né? Mas você tem o bumbum pequeno então combina..."). Foi aí que resolvi comprar um biquini aqui para me "integrar" e me sentir mais a vontade (e agora quem olha estranho são os brasileiros que saem com a gente rs). O engraçado é que nos locais de banho os alemães não se dão o trabalho de ir ao trocador ou banheiro, você vê gente de todas as idades se secando e se trocando ali na grama mesmo (e eles não são tatu do mato igual a gente e ficam escondendo o corpo). Eles não estão nem aí! (Menos o meu namorado, que reclama quando vê peitinhos de velhas mas adora quando alguma mulher jovem é bonitona se troca na direção dele, como aconteceu ontem). Existem inclusive muitos parques e lagos liberados para os nudistas (e você não precisa ser um para tomar sol ou nadar no mesmo lugar). Nada como pessoas civilizadas...

Agora é torcer para o sol sair fim de semana que vem! (e quem sabe não descobrimos algum outro lago legal...)

domingo, 8 de junho de 2014

Salpicão

Aprendemos a fazer esse salpicão para complementar uma ceia de natal aqui na Alemanha e ele acabou entrando para a nossa lista de queridinhos. Relativamente rápido, rende váriaaas porções e não sai caro...

Ingredientes:
- 2 maçãs verdes (pode ser com casca)
- 1 pimentão vermelho
- 200g de presunto
- 1 xícara de cenoura cozida (eu uso aquela de vidrinho que já vem pronta)
- 1 xícara de milho
- 1/2 xícara de uva passa
- 500g de peito de frango cozido no caldo de galinha e desfiado (desfie bem miudinho)
- 1 vidro de maionese (500ml)
- 2 colheres de sopa de creme de leite (opcional)


Pique as maçãs, o pimentão, o presunto, a cenoura cozida em cubinhos bem pequenos. Misture todos os ingredientes em uma tigela grande. Misture bem e coloque na geladeira para gelar (fica parecendo uma maionese). Depois é só servir com batata palha como acompanhamento de uma carne gostosa, como uma costelinha assada ou um steak:

 

Obs: coloque a batata palha somente na hora de servir no prato, pois se você colocar sobre a travessa com o salpicão, a umidade faz com que a batata perca a crocância.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Guacamole caseira express

Eu nunca gostei de abacate ou pelo menos eu sempre achei que não gostava da fruta... até que um belo dia eu comi Tortillas com Dip Guacamole. Meu deus, que explosão de sabores! E foi nessa onda que resolvi aprender a fazer a guacamole caseira, que fica ainda melhor. A receita é bem simples:

Ingredientes (porção grande, veja foto do rendimento mais abaixo):
- 2 abacates médios bem maduros (o Avocado que vende aqui na Alemanha, um pouco mais escuro que o do Brasil e enrugado)
- 1 tomate pequeno
- 1 cebola pequena
- 1 e 1/2 colheres de sopa de suco de limão (Limette)
- sal e pimenta do reino à gosto

Pique o tomate e a cebola bemmmm miuduinhos (o mais pequeno que conseguir sem esmagar). Coloque a "carne" do abacate em uma tigela e esmague até formar uma pasta. Adicione o tomate e a cebola picados, o suco do limão e misture bem. Agora tempere com a pimenta do reino e com o sal à gosto. Você pode colocar mais limão se quiser também (mas eu acho essa medida que citei a ideal). Mexa tudo e pronto, é só servir com Tortillas de milho:

Para completar a combinação abra uma cerveja bem geladinha (no nosso caso uma Erdinger sem álcool) e coloque um filme na telinha... eeeee vidão!


Meu joelho de corredor...

Desde fevereiro sinto dores horríveis no joelho direito. Tudo começou com uma corrida um pouco mais longa depois de três meses sem musculação e sem exercícios aeróbicos. Resumindo, a bonitona aqui ficou três meses parada e saiu para dar uma corridinha de uma hora e quinze minutos. O sistema cardio-respiratório nem chiou, já o joelho... Depois de quarenta minutos de corrida comecei a sentir as fisgadas na lateral do joelho, mas como como era uma dor "leve", insisti na brincadeira. E é lógico que fui castigada. Nas próximas corridas a dor aparecia cada vez mais cedo e a recuperação demorava mais (eu ficava manca por mais tempo). A dor começou a me encher o saco depois que eu ficava muito tempo sentada ou quando subia e descia escadas e começo de maio não teve jeito, procurei um ortopedista. O médico só tinha horário duas semanas mais tarde, então fiquei duas semana de molho em casa, aplicando muito gelo e usando a perna muito pouco. Quando finalmente chegou o dia da consulta, eu já não estava com dores... Eu expliquei a situação e ele me examinou. Torceu minha perna para um lado, para o outro, esticou, dobrou, apertou meu joelho e comparou com o esquerdo. Me analisou em pé, sentada e andando e ia ditando algo para a assistente, que digitava tudo o que ele falava. A parte que mais me incomodou foi não entender nada do que ele estava falando. Era um alemão técnico e ele falava muito rápido e com dialeto. Eu só obedecia o que ele me pedia (por sorte entendi essa parte). No fim da consulta ele me deu uma guia para uma ressonância magnética (MRT) chamada Überweisungsschein e uma lista com várias clínicas que atendem pessoas que não tem seguro saúde privado (ou seja: gesetzlich versichert). Na guia estava escrito que era um provável problema no menisco e eu fiquei tensa. Assim que eu tivesse as imagens em mãos deveria voltar. Ele também me deu uma receita para Ibuprofeno e disse para eu me afastar de atividades que provocam a dor.

Consegui uma consulta em uma clínica em munique no fim de semana e fui com meu namorado fazer a ressonância (aproveitamos para passear na cidade depois). Lá foi vapt-vupt: preenchi um formulário, entrei na maquininha por 10 minutos e logo depois o radiologista me chamou, já com as imagens em mãos. Ele já havia escrito e mandado um relatório para o outro médico por email (isso sim é eficiência). O problema é que eu não recebi uma cópia e não fazia idéia do que estava escrito. Ele só me perguntou: "qual a queixa?". Eu expliquei da dor lateral que aparecia quando eu corria e que permanecia por alguns dias, me incomodando toda vez que eu dobrava o joelho. Ele me disse que eu tenho um problema no joelho mas que a dor não era para ser na lateral, e sim atrás do joelho. Eu insisti, pois é a lateral que dói. Ele perguntou: "está doendo agora?". Eu expliquei que só aparece quando eu corro e depois de um tempo de repouso some. Como eu havia repousado, estava sem dores fazia uma semana. Vi ele falando no gravador: "paciente não sente mais dores há uma semana". Ele reclamou e disse que eu deveria ter feito o exame com o joelho machucado, pois a imagem não mostrava o problema na lateral já que eu havia me recuperado. E foi isso, ele me deu as imagens impressas (nada de cd) e me mandou para casa. Agora como eu ia saber que era para fazer a ressonância com o joelho doendo?? E outra, o ortopedista me pediu para ficar longe de atividades que geram a dor. Meio contraditório né?

Fiquei encanada e, aproveitando que meu cunhado é radiologista e bem esportista, tirei fotos das imagens impressas e pedi para a minha irmã mostrar para ele. Como a qualidade das imagens estava ruim ele só disse que meu menisco está intacto e que parece que tenho condromalácia patelar. Pesquisei sobre o problema e entendi a explicação do médico de que meu joelho não é para doer na lateral e sim atrás, meio que no meio. Com aquilo na cabeça, resolvi partir para mais um teste e fui correr para descobrir onde é a merda dor (será que eu sou tão lerda que não sei nem onde é que dói??!!). E depois de apenas quatro quilômetros acabou a brincadeira: lá estava a maldita dor na lateral externa do joelho! Não, eu não estava louca, a dor é do lado do joelho. Não é no meio, não é na frente e muito menos atrás, é do lado! Faltando duas semanas para a minha primeira corrida de rua (leia mais sobre ela aqui) eu estava manca novamente e preocupada. O ortopedista só podia me atender em vinte dias então tomei uma decisão: me recuperar para a corrida, tomar Ibuprofeno um dia antes e no dia do evento e rezar para conseguir completar a prova. Corri, morri de dor, fiquei manca e feliz por ter consulta com o ortopedista em três dias (pensei: agora ele faz os testes malucos com a minha perna e descobre o que eu tenho!).

Quarta feira tive a minha consulta. Depois de quase duas horas de espera entrei na salinha e ele me deu uma cópia do relatório que recebeu do radiologista. Me explicou que, segundo a ressonância, tenho alguns problemas no joelho que são comuns (incluindo a condromalácia diagnosticada pelo meu cunhado) e um cisto de Baker inicial, mas que a dor que eu estou sentindo não está relacionada a nenhum deles. Fez um ultrassom do meu joelho e durante o ultrassom ia falando para a assistente: "salva essa imagem, salva essa, essa também". Fez vários testes com o meu joelho e perna. Apertou aqui, esticou ali, fez pressão no meu joelho para todos os lados: "Você não sente nada???!!!". Não, não senti nada. Ele ficou perplexo. Eu fiquei em pé, caminhei (ou melhor, manquei) e mostrei o ângulo do joelho que gera dor. Ele pressionou meu joelho na lateral e perguntou se senti dor. Senti um pouco, mas nada comparado as dores de quando corro ou dobro o joelho andando. Ele disse: "acho que é síndrome iliotibial". Acho, colega??? Acho?? Isso é tudo o que você tem a me oferecer?? Eu não posso viver com um "acho"! Por favor descubra o que está podre no meu joelho e me incomoda tanto e arrume meu joelho... por favor....

Enfim, desta vez ganhei mais uma guia me encaminhando para seis sessões de fisioterapia (não chamava Überweisungsschein, e sim Heilmittelverordnung 13). No papelzinho estava escrito que tenho a síndrome iliotibial (Iliotibialsyndrom) e síndrome plica (Plicasyndrom). No fim da fisioterapia nos veremos mais uma vez...

Chegando em casa fiz quatro coisas: tomei um Ibuprofeno, marquei a consulta com uma fisioterapeuta, pesquisei sobre o funcionamento de fisioterapia na Alemanha (procedimento, custos, etc.) e fui ler sobre a tal síndrome iliotibial... e bendito seja o Google! Acho que fiquei umas quatro horas lendo. Li artigo científico, depoimento de outras pessoas que tem o problema, portais médicos, etc. Também assisti vários vídeos e reportagens. Me identifiquei com tudo e fiquei mais tranquila: acho que o "acho" do médico está certo, parece que tenho o famoso "joelho de corredor".

Ontem já comecei a fisioterapia (nem acreditei que consegui consulta para um dia depois). Cheguei no consultório 20 minutos mais cedo pois fui de bike e não conhecia o caminho (então melhor sair antes e garantir). A fisioterapeuta abriu a porta já me avisando que não era meu horário e que não era para eu achar ruim de ter que esperar. Vi que ela estava uma pilha de nervos e avisei que sabia. Sentei e esperei a minha vez. Depois de responder um questionário, entregar a guia, marcar as próximas consultas e pagar a taxa correspondende as seis sessões, entrei na salinha com a maca e a primeira sessão começou:

A fisioterapeuta, agachada na minha frente, me avisa que meu joelho direito é muito torto (uma das poucas coisas que entendi o ortopedista falando para a assistente na primeira consulta). Pede para que eu ande em sua direção e briga comigo: "Você caminha errado". Me manda andar mais uma vez e solta mais um: "Aiai você anda erradoooo!". Amiga, se eu soubesse que está errado, andaria certo. Eu ando assim faz 27 anos e ninguém nunca disse nada, então o que é que está errado caramba?? Lógico que fui educada na hora de perguntar e ela me explicou (nada educada): "Primeiro: você anda com o pé aberto. O pé direito muito mais aberto que o esquerdo. E você bate o calcanhar no chão." Eu fiquei sem entender. Como assim eu "bato o calcanhar no chão" para andar? Tem como andar sem fazer isso? Ela andou e me perguntou se eu havia escutado alguma coisa... não. não escutei nada. Então foi a minha vez, e eu ouvi "tec tec tec". Ela disse: "Está ouvindo?? Você bate seu calcanhar com força e você não usa os músculos dos pés para andar. Todo esse impacto força se joelho, que também não é dos mais musculosos e é muito torto." Eu não tenho culpa moça, eu sou assim faz 28 anos, me dá um desconto?

Bom, hora de deitar na maca. Deitei retinha e ela me pediu para esticar a perna direita para cima (sem dobrar) puxando o joelho em minha direção. Não consegui chegar com a perna nem a 90°. Dor, muita dor na parte de trás da coxa. Ela veio com a mão para sentir a musculatora, tendão ou sei lá o que. Pegou a prancheta para fazer anotações, balançou a cabeça decepcionada e disse: "curto, muito curto". Disse que preciso de alongamento, de muito alongamento. Me pediu para esticar mais a perna, trazer para perto do corpo e me deu uma ajudinha, uma lágrima escorreu. Ela me deu a primeira tarefa de casa: esse alongamento com as duas pernas, no mínimo duas vezes por dia. Minha próxima consulta é dia 10 e eu, inocente, achei que fosse um alongamento para fazer até sarar, mas ela me avisou que preciso me alongar sempre, para o resto da minha vida... iei! :P

Enfim, ela disse que esse é o primeiro passo. Fiz a minha primeira sessão de alongamento ali mesmo, com ela me observando e corrigindo. Percebi que com a perna esquerda é bem mais fácil e quando comentei isso ela me disse: "Jeder hat eine Schokoladenseite" (todo mundo tem um lado de chocolate, querendo dizer que um lado é melhor que o outro mesmo). Também me explicou que esse encurtamento atrás da coxa junto com a anatomia do joelho (virado para dentro) fazem com que a banda iliotibial fique em atrito com o osso quando o joelho dobra, e que isso gera a minha dor. Disse que com muito alongamento eu consigo "esticar" a banda e com isso o atrito diminui. Além disso preciso fortalecer a musculatura inferior (abdominal, lombar, glúteos, coxas e joelhos) e corrigir vícios de postura e movimento.

Bom, agora deixa eu fazer a tarefa de casa direitinho e me alongar para voltar a ter uma vida normal! A próxima sessão de fisio é terça feira e depois eu conto como foi! Eitaaaa joelho chato.

Unhas vermelhas: Vermelho Ivete

Depois de ficar uma semana com o esmalte fortalecedor e sem cor nenhuma nas unhas (até ouvi do namorado: nossa, não pinta mais as unhas não é??), aproveitei que ainda tenho um bocado de esmaltes para testar e resolvi passar o "Vermelho Ivete" da Colorama. Quem já leu os Posts mais antigos sabe que eu roía as unhas e que parei na virada desse ano. Como faz menos de meio ano que uso esmaltes não me espantei  quando me dei conta de que nunca pintei as unhas de vermelho, mesmo essa cor sendo a mais clássica de todas. Não sei se estou mais lerda por causa da gripe que me assombra desde segunda feira ou se é a falta de prática, só sei que borrei muito na hora de pintar e sofri para deixar o resultado mais ou menos, como dá para ver aqui:


Acho que mais vermelho que isso impossível! Achei a cor bonita e o meu medo de ficar vulgar realmente era infundado (esse meu preconceito com vermelho nas mãos e nos lábios tsc tsc). Aproveitei para passar o esmalte hoje pois segunda é feriado então posso usar cores fortes até terça sem problemas (não existe o risco de uma entrevista de emprego até lá). Como com quase todos os esmaltes da Colorama, li muitas reclamações sobre a duração desse esmalte então passei o roxinho da mesma marca por cima. Agora é esperar e ver se dura! Pelo menos estou feliz com um pouco mais de cor para os próximos dias (e a previsão é de sol huhuhuhuhuhu). Verão, pode vir quente que eu e minhas unhas estamos fervendo!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Skin Perfection da L'oreal

E mais uma vez fui escolhida para um teste de produto EEEEEEEEEEE!!! Fui verificar a caixa de correio e tinha um pacote bem gordinho e pesado da L'oreal. Meus olhos brilharam (dessa vez nao de lágrimas por ter recebido mais um "não" de alguma empresa) e fui logo abrindo o pacote surpresa. Aqui está meu presentinho da semana:


Para o teste de produto eles mandaram dois kits como esse, cada um com sete sachês (suficiente para duas pessoas testarem o produto por uma semana). Um kit eu testo e o outro uma amiga. Além disso, eles mandaram um livrinho informativo com dicas e apresentando o outro produto da coleção (um tal de "serum"). Para incentivar a compra dos dois produtos da linha também ganhei um cupom de desconto para cada produto (de três euros cada). Agora é usar o creme por uma semana e fazer a avaliação no site que eles pediram.

Já comecei o teste hoje (o pacotinho chegou ontem) e a primeira impressão foi bem positiva. O creme é fácil de espalhar, foi absorvido super rápido (mais rápido do que o que eu uso da NIVEA) e tem um cheiro muito suave e agradável. Minha pele não ficou oleosa (pelo menos depois da primeira aplicação). Agora é usar por mais seis dias e ver se sinto alguma diferença. O creme é indicado para mulheres jovens de 25-35 anos com primeiros sinais da idade (mais popularmente conhecidos como "rugas"). Acho uma semana muito pouco tempo para sentir diferença na pele, mas vamos ver... eles prometem que os poros ficam menores e menos visíveis. Ich bin gespannt!

terça-feira, 3 de junho de 2014

Rímel da Make up Factory

Faz um tempinho que me participo de alguns joguinhos de sorte online no Facebook (nada como o tédio e a falta de emprego). Existem dois que foram integrados no meu dia a dia: a roleta de maquiagens da Make up Factory e a da ArtDeco. As duas marcas sao mais carinhas e por isso nao tenho quase nada da ArtDeco e nao tinha nada da Make up Factory até o correio me visitar... e aqui está a prova de que sim, é possível ganhar nesses joguinhos:

Nem preciso falar que fiquei super feliz e fui logo ver quanto custa uma rímmel desses. Foi aí que a alegria tomou conta de vez: achei precos entre 14-18 Euros... e o meu foi grátis! Como nunca usei nada da marca e estou de cara lavada fui logo testando:


Ignorem a olheira e a pele sem maquiagem (passei só os cremes anti-rugas), o objetivo das fotos foi só a comparacao do efeito do rímel, e o que eu tenho a dizer é: me gusta! Nao forma bolinhas, secou super rápido, faz diferenca mas nao fico parecendo a emília do sítio do pica-pau amarelo e é fácil de passar. O pincel tem cerdas bem curtinhas (mais curtas do que as máscaras que eu já tinha) e achei melhor assim:


Aqui está minha atual mini-colecao de rímeis / máscaras para cílios:


Da esquerda para a direita: Full Intense da Make up Factory, Beauty Insider Waterproof da p2 e a Collagene 24 Super Volume da L'oreal. A foto com as cerdas está na mesma sequencia (de cima para baixo). Aqui dá pra ver bem como o aplicador da Make Up FActory é bem menor que os das outras duas marcas (e o da Lóreal parece gigante hehehe). Nao tem como falar qual é melhor ou pior, é uma questao de gosto. Se por um lado a minha irma AMA a máscara mais baratinha de todas (p2), a minha mae prefere mil vezes a da Lóreal. Eu fiquei fã da que acabei de ganhar, achei a da Make up Factory melhor que as minhas antigas. O efeito é mais natural e meus cílios ficaram bem separadinhos. O problema? Ela é a mais cara, e ninguém gosta de gastar mais (muito menos eu). Por enquanto estou contente que ganhei essa, conheci uma marca boa e nao preciso gastar com rímel por um bom tempo. 


segunda-feira, 2 de junho de 2014

1 x 0 para o alicate...

Já faz 5 meses que nao roo as unhas, pra mim uma super vitória. E depois de tanto tirar bifinho com o alicate, arranhar a unha e ler sobre os benefícios de nao tirar as cutículas, eu decidi para de mexer nas benditas pelinhas. A decisao foi tomada um mes e meio atrás e a tentativa falhou hoje. O motivo? Esqueci de passar hidratante por duas noite (comprei um específico para as cutículas) e estou sem esmalte (passei só uma camada de fortalecedor pq minhas uhas estao descamando horrores). Acordei e nao aguentava olhar para a minha mao. Além disso, nao é inverno entao nao posso colocar luvas e esconder/ignorar meus dedos cheios de peles. Eu juro que tentei... inspirei, expirei, inspirei, comi um chocolate, expirei, passei hidratande, inspirei, corri para o quarto e peguei o maldito alicate. E em apenas 10 minutos eu destrui o exercício de paciencia dos últimos 40 dias... corta aqui, corta ali, raspa daqui... uffa! Foi como comer depois de um jejum de três dias. Eu perdi... 1x0 pro alicate! Consigo olhar para as minhas maos sem ficar aflita mas estou me perguntando: o que é que vou fazer com meu produto novo?

domingo, 1 de junho de 2014

Minha Primeira Corrida de Rua

Ano passado meu namorado foi convidado por alguns colegas de trabalho para participar da corrida de rua cidade. Ele nunca tinha participado de uma corrida assim e mesmo com pouco treino resolveu entrar pro time, afinal, eram "apenas" 10,5 km. No dia da corrida fui com ele até o local de partida, brinquei de fotógrafa da equipe e fiquei no ponto de chegada torcendo junto com mais meia multidao. As pessoas estavam super empolgadas, tanto os corredores como os torcedores, e eu senti uma energia mega positiva e uma invejinha branca. Ele foi super bem considerando todos os fatores e chegou falando de como foi legal, etc. e tal.

Esse ano ele me convidou para completar o time dele e dos colegas da empresa (no mínimo 6 pessoas) e eu abracei a idéia. Acontece que a inscricao foi feita alguns meses atrás, quando minha dor no joelho ainda era suportável. Essa dor que aparece quando corro e fica dias depois me tirando o sono e me deixa manca me custou uma visita ao ortopedista um mes atrás, e duas semanas atrás fiz uma ressonancia magnética (a qual devo levar para meu retorno essa semana). Além disso, fico estou sem me exercitar direito pois o médico disse que devo ficar longe de tudo que dói. Agora imagina o meu medo de nao conseguir completar a prova né? Eu já nao conheco o pessoal (pq sao todos do trabalho do namo), e ainda nao aparecer e desclassificar a equipe? Tomei um ibuprofeno ontem a noite e outro hoje de manha antes da corrida e fui...

Chegamos meia hora antes no local, fui apresentada para os outros participantes, um outro cara que fazia parte da equipe nao apareceu (e desclassificou o time, me tirando esse peso caso eu nao conseguisse terminar a prova) e fomos para o ponto de partida. Para ajudar, comecamos passando frio: 8°C no fim da primavera e início do verao... animador! Antes da largada nos separamos (os bons foram mais pra frente) e nao demorou quase nada até a massa humana comecar a se movimentar. Fui seguindo o fluxo, confusa se trotava ou caminhava.... é muita gente pra pouco espaco! Tinha colocado o Endomondo (app) para medir e me avisar meu tempo de quilometro em quilometro, mas quando coloquei a playlist pra tocar ele parou de funcionar. Enfim, corri ouvindo músicas boas mas sem a menor nocao de distancia e velocidade. Acho que foi melhor assim...

No trecho de 10,5 km existem dois pontos de apoio, onde eles também oferecem água, isotonico, banana e um acucar que dá energia (uma balinha branca). Parei nos dois pontos para tomar água (imagina se estivesse calor) e nas tres subidas mais íngrimes tive que andar. Acho que o ibuprofeno deu uma segurada, mas a verdade é que depois de uns 10 minutos eu comecei a sentir muita dor e depois de 20 minutos comecei a correr com a perna direita (do joelho machucado) esticada. Todo mundo me ultrapassando e me olhando mega estranho mas nao tinha jeito, ou era assim ou desistir, e eu odeio desistir. Fui num ritmo leve, do jeito que dava, e senti a maior felicidade do mundo ao ver a linha de chegada a poucos metros. Nao sei se a sensacao de felicidade estava mais ligada ao "consegui" ou ao "posso parar e a dor vai passar", mas acho que foi mais pela segunda opcao.

Quando parei meu joelho comecou a pulsar e eu andei devagar para o ponto de encontro. É óbvio que fui a última a chegar (nao estava esperando algo diferente), mas os outros membros do time estavam acabando o primeiro como de cerveja, comendo um lanchinho, e com cara de "acabamos a prova faz uma hora". Meu namorado estava com a maior cara de preocupacao/alivio do mundo, pois estava com medo de que eu nao fosse completar a prova por causa do meu joelho (nao tinha feito nenhum teste prévio para saber se o remédio iria ajudar e a última vez que corri tive que parar no meio, chorando de dor, e fiquei manca por um bom tempo).

Aí foi a minha vez de pegar um isotonico para beber, conversar um pouquinho com eles relaxar as pernocas. Eu consegui.... completei minha primeira corrida de rua!! E, apesar de ter sido a última do grupo (e ser a mais nova de todos), até que nao fui tao mal: 10,5 km em 01:03: 27. Até já baixei meu certificado online para deixar registrado. Só nao me orgulho de ter feito isso com o joelho machucado. Agora é ficar quietinha até a minha consulta e descobrir o que eu tenho (e receber uma bronquinha do médico pela atitude irresponsável de hoje).