sábado, 18 de julho de 2015

Fernbeziehung: um desabafo

Mais mimimi (e olha que é verão... imagina a depressão no inverno!):

16.06.2015

Eu chorei, me descabelei e nao me reconhecia mais na época da minha busca desesperada por um emprego (quem leu posts entre maio e setembro de 2014 sabe do q estou falando)... e agora eu tenho um emprego super legal... e dazu uma Fernbeziehung. Nao que o assunto seja novo pra mim, muito pelo contrário, se existisse uma graduacao de 4 anos em Fernbeziehung eu nao só estaria formada: já estaria no meio da pós graduacao, mas o desabafo se faz necessário do mesmo jeito.

Daqui a pouco faz 9 meses que voltei para essa minha vida de “livre” e „independente“ (convenhamos que soa melhor que „solitária“) e depois de ler mais de 100 artigos e posts sobre relacionamento a distancia nos últimos 3 meses procurando algum consolo ou esperanca (sim minha gente, tem tudo isso de publicacao sobre o assunto), decidi que para mim só existem duas opcoes: acabar ou com “Fern” ou com a “Beziehung” (namo, caso você leia esse post: a segunda opcao está descartada, pelo menos da minha parte ;*).

Isso porque depois de tentar pensar nos pontos positivos (reforcados em vááários posts e artigos e por amigos que dizem: „que inveja de vocês“), os negativos pesam mais. Vai aí a lista das vantagens mencionadas por aqueles que defendem esse tipo de relacionamento e as desvantagens que fazem parte do meu dia-a-dia:

Vocês tem tempo para sentir saudades 
- sinto saudades mais de 70% do ano caros colegas, e isso definitivamente NAO é uma vantagem

Vocês querem aproveitar o curto tempo que tem um com o outro, é Honey-Moon todo fim de semana
- chego um caco e de mau-humor na sexta a noite na casa do namo e tudo o que quero é banho, comida e cama (nao necessariamente nessa ordem)
- quase todo fim de semana ele precisa de algumas horas para se “reacostumar” comigo, 80% das sextas ele me estranha pq né, a gente nem tá junto há quase seis anos (e olha que sou do tipo que usa sempre roupas parecidas, nunca corto ou pinto o cabelo e troco de perfume só quando o frasco acaba, ou seja, a cada 5 anos)
- no domingo acordo com cara de bunda pensando na viagem depois do almoco e recusamos todos os convites dos amigos para que o domingo nao fique mais curto ainda
- sobra o  sábado para nossa “Honey Moon”, que rola quando nao estamos fazendo algo com os amigos em comum (academia de fim de semana virou lenda né, pq senao passaria menos tempo ainda com ele)

Você tem tempo para fazer o que quiser durante a semana e para seus hobbies
- e se eu te disser que 98% das noites eu queria chegar em casa e ficar à toa com ele?? (mesmo que só depois da academia hehehe)
- e que minha máquina de costura e meus apetrechos ficam na casa dele... (hmmm talvez seja a hora de trazê-los para cá)
- e que nao vai ser facil fazer amigos na cidade onde voce „só” trabalha:
        - pq se um cara te chama para sair ele quer algo de voce (pelo menos é a interpretacao do namo) e voce teria que ir sozinha (já que o namo mora longe)
        - a mulherada da academia marca coisas na sexta (que você passa no trem) ou no fim de semana
        - grande parte dos alemaes tem seus amigos da época do colégio ou família por perto (e você está ALLEIN ALLEIN, como dizia um ex-vizinho do meu primeiro ano de Alemanha)

Vocês sempre tem assunto e o que contar um para o outro
- garanto que quando morávamos juntos nao faltava assunto… cada vez mais existem coisas que nao sao compartilhadas pela simples preguica de ficar horas no telefone e por esquecermos aquilo que aconteceu  na segunda e no dia parecia importante, mas na sexta nao tem mais relevância

Você pode focar na carreira
- que eu sou uma das poucas que nao liga de ficar até tarde ou de fazer hora extra é fato (desde que eu nao perca a hora do Tae Bo rs), mas o fato de nao ligar em trabalhar mais por saber que quando chego em casa nao tem nada nem ninguém me esperando está longe de ser uma vantagem… além disso, fazer horas extras nao é sinonimo de fazer carreira (pelo menos nao aqui na Alemanha, amém)

Se você acha que isso tudo é mimimi e frescura da minha parte, aqui vao mais alguns HARD-Facts que ilustram o drama:

- Desde janeiro desse ano já passei mais de 100 horas em trens indo e vindo de uma casa para outra… essas horas poderiam ter sido 16 dias de trabalho integral, ou 10 viagens de aviao Frankfurt – Sao Paulo, ou qualquer outra coisa melhor do que ficar se estressando (nao que eu curta passer mais de 10 horas num aviao mas enfim, nao faco isso 10 vezes no ano rs)

- Nosso bolso NAO agradece… em menos de meio ano (jan – junho) foram quase 700 euros em passagem (fora o valor do cartao da empresa de trens para pagarmos 50% do valor original) e quase 2000 euros de aluguel do segundo apê  na cidade onde trabalho (isso pq eu moro num cubículo de 22 m²)… dependendo do salário nao vale a pena (e independente do salário: nao é legal)

- Na ilusao de que um dia vamos morar no mesmo apartamento na cidade dele, nao invisto num ape bacana e nao entro para nenhum Verein ou academia aqui na cidade onde passo mais de 70% do meu tempo mas também nao procuro emprego em cidades sem ser a dele (tdo bem que aí entra o fator “Leiharbeiterin”/Terceirizada também, que é o q eu sou)

“Táááá Lívia, agora para de reclamar e acaba com essa situacao entao, ué”

Bom, eu tentei, eu já me demiti do último emprego e já fui morar com o namo. Consequencias:
- quase pirei na minha vida de dona-de-casa,
- descobri que arrumar um emprego estando desempregada é muuuuito mais díficil do que eu esperava (e provavelmente muito mais difícil do que tendo um emprego),
- descobri que na cidade do namo quase nao tem emprego na minha area,
- percebi que só de amor nao se vive…

Conclusao do dia? KEINE

Acho que o jeito é me afogar naquele pao com nutella ao som de Frida Gold no meu pijama mais feio e mais confortável (pq hoje é terca feira, dia de fazer o que eu quiser :P)

Entao mesmo sabendo que reclamar nao resolve nada, eu só precisava desabafar… ufffa… já melhorou… (TPM, é você chegando ou só a falta de esporte ontem e hoje???)

Cantina ou Marmita?

Escrito dia 15.06.2015:

Só de sol nao se vive (ainda bem, pq senao teríamos um “leve” problema aqui na Alemanha, mas enfim) e desde que sai de casa eu carrego comigo a dúvida: comer fora ou levar minha própria comida? Quando o “comer fora” fica muito mais caro do que o “levar a própria marmita ou lanche” nao preciso nem dizer o que faco ne… o problema (ou solucao) é quando tenho duas opcoes boas: minha comida ou comida pronta e barata. Ao contrário do que muita gente pensa, nao é só o preco que influencia minha escolha.

Na época da facul o “bandeijao” era muiiiito barato (acho que na época mais cara, quando saí da faculdade, a refeicao custava 2,50 reais com bebida e sobremesa). Mesmo assim eu comia 95% das vezes em casa:
- nosso apê era perto;
- o miojo com hamburguer ou ovo e milho ficava mais barato ainda :P (e eu precisava guardar o dindin pras baladinhas hehe);
- minha casa era fresca (pq Rio Claro está para Sao Paulo assim como Cuiabá está para o Mato Grosso)
- nao precisava comer na frente de 500 estranhos e evitava assim situacoes constrangedoras e ataques de pânico (nao se preocupe, tenho consciencia de que sou estranha)

Bom, aí veio a fase “facul na Alemanha”. Aqui vale o mesmo que pra facul do Brasil, com a diferenca de que subsitui o miojo com hamburguer por macarrao com salsicha. Quando comecei a trabalhar em uma empresa com cantina durante o mestrado, passei a levar o macarrao com salsicha (ou coisas parecidas) por questoes economicas e pela praticidade de nao ter que comer correndo (descontando o tempo de ida e volta para a cantina, teria apenas 15 minutos para comer).

Terminei o mestrado, comecei a trabalhar com salário “de gente grande” e aprendi que no mundo corporativo, almocar com as pessoas faz parte de networking (outra coisa BEM a minha cara #sqn³). Nao tínhamos microondas ou cozinha no departamento e para nao ser a anti-social do andar, passei a frequentar a cantina. Admito que nunca comi tao bem no dia-a-dia na Alemanha, e nos dias de mao-de-vaquice rolava Spätzle com legumes diversos por 2,00 Euros, top!

Bom, aí voltei para a empresa de antes, com a cantina na “pqp”. No comeco levava minha comida, como fazia antes, até o dia em que esqueci a marmita e comi por livre e espontanea falta de alternativa na cantina…. E nao é que foi bom? Carne, salada e acompanhamento na faixa de 3,70 (sem bebida e sobremesa, mas né, tá mais que bom)… e com opcoes mais sofisticadas (e mais caras), sem falar no buffet de salada ou pasta. Pra ajudar, o pessoal do departamento vai de van para chegarmos mais rápido e sobrar mais tempo para comer. Além disso, saindo do escritório na pausa você realmente consegue desligar um pouco, conversar bobagem e relaxar (comer na frente do PC = trabalhar na pausa ou fazer uma pausa curta só para engolir a comida e voltar pro trabalho). Pronto, aderi a opcao mesmo tendo que comer com estranhos.

“E ela comeu feliz para sempre”…. Seria lindo se o post acabasse por aqui, mas meus planos de cantina e noites sem cozinhar foram por água abaixo. Resumindo: as últimas semanas estao mega corridas, tem reuniao atrás de reuniao e algumas delas me fazem perder a carona para a cantina ou até mesmo o horário de abertura da cantina (hoje reuniao básica de 11:00 até 13:00, nada cool).

Como nao tenho levado nada para comer pois planejei comer na cantina, fiquei sem almoço três dias da semana passada e hoje aguentei até as 16:00 só com um iogurte, maca e nozes. Conclusao: cheguei em casa TAO mau-humorada que a primeira coisa que fiz foi passar no supermercado (que por sorte fica no térreo do meu prédio) e comprei comida para a semana inteira.

Agora tem macarrao no fogo cozinhando para amanha e provavelmente uns trocadinhos a mais no final da semana, já que a comprinha que fiz com o dinheiro que comeria 7 vezes na cantina dá para fazer (no mínimo) 14 refeicoes...

Eu até tento nao ser tao mao-de-vaca assim, mas o mundo realmente conspira contra algumas mudanças!

Alemanha – Brasil com Air Europa

Tirando o atraso, mais uma do baú...

18.04.2015:

E na busca por passagens para passar duas semaninhas no Brasil na época da páscoa (com ajuda do querido e amado skycanner) me deparei com precos assustadores e uma oferta menos pior (30% "menos cara" que Iberia, Lufthansa, AirFrance, KLM, e cia.). O problema era a cia aérea: Air Europa. Nunca tinha ouvido falar e fiquei meio desconfiada. Ao procurar comentários na internet sobre a qualidade dos voos e seriosidade da empresa fiquei menos sossegada ainda (e convenhamos que nos últimos tempos caiu aviao pra dedéu). Maaaaaaas boa mao de vaca que sou resolvi arriscar, ainda mais depois de conversar com um cara do trabalho que me disse que  viajaria com “uma tal de AirEuropa” para o Brasil em algumas semanas (antes da minha viagem, ou seja, qualquer problema no dele eu cancelaria o meu).

Quando amigos e parentes perguntavam com que empresa eu voaria e eu falava “AirEuropa”, todos faziam cara de interrogacao: “Mas é empresa nova??” “Pertence a qual grupo aéreo??”. Aposto que meus pais ficaram preocupados mas né, é o q tínhamos!

Agora faco questao de compartilhar com os interessados na cia aérea que eu sobrevivi: fui e voltei de Munique para Guarulhos e estou inteira (e levemente menos pobre) para compartilhar minha experiencia. Resumindo: eu viajaria com eles de novo mas acho interessante conhecer alguns detalhes antes:

1) O site de pagamento deles nao aceitou meu cartao de credito (nao me perguntem o pq) e esse meu colega que foi antes teve o mesmo problema. É necessário fazer uma transferencia bancária para uma conta na espanha e mandar um email com o comprovante de transferencia para um email xyz. Fiz a transferencia morrendo de medo de ser golpe mas logo em seguida recebi um email dizendo que assim que o dinheiro caisse na conta eles me mandariam o E-Ticket… deu tudo certo, sem problemas.

2) A passagem é bem mais barata por algum motivo: eles cobram extra por tudo e vc nao tem alguns luxos. Os fones de ouvido custam 3 Euros (leve o seu), no voo de ida eu tinha uma tv individual na frente do meu assento mas a maioria dos filmes tb tinham que ser comprados e no voo de volta havia uma tv a no teto a cada 5 metros (logo vc nao podia escolher o q ver e a q horas), as bebidas eram limitadas (so serviram um copo na hora do primeiro lanche e um copo na hora da refeicao principal), nao tem balinha ou chocolatinho, no voo de curta distancia (Munique – Madrid) nao tinha nem lanchinho e nada para beber (da pra comprar por uma “pequena” fortuna, leve pelo menos agua do aeroporto).

3) O aviao de ida era bem antigo e dava uma má impressao por estar meio acabadinho, o aviao de volta era novo e muito mais espacoso que o de ida, é uma questao de sorte.

4) A comida na ida (peguei “pasta”) estava MUITO ruim. Nem a salada (acho que era uma variante de tabule), nem o macarrao com um molho beeem estranho (era tomate??) e nem a sobremesa salvaram. Até o pao de café da manha estava ruim (quase sem recheio). Ainda bem que tinha um suco e muita fome para ajudar na hora de enfiar aquilo goela abaixo. Já a comida da volta estava deliciosa. Mesmo sem fome (comi uma empanada de carne no aeroporto antes de embarcar por precaucao) comi tudo… até o paozinho que acompanha a janta ou o almoco, diferenca incrivel da ida.

5) O servico foi bom mas o ultimo voo (Madrid – Munique) atrasou mais de uma hora por problemas técnicos na máquina (algo que vc nao quer ouvir antes de voar, mas enfim, melhor descobrirem no aeroporto antes da decolagem).

Sabendo de tudo isso: boa viagem, o bolso agradece!


Rauchmelder, meu mais novo pesadelo

Já que desgraça pouca é bobagem, mais uma do arquivo desse ano...

13.02.2015:

Tudo comecou com um aviso na porta do prédio… e nas escadas… e no elevador:

“Queridos” moradores (tá, forcei no “queridos”)
de acordo com a lei blabla deverao ser instalados detectores de fumaca em todas as residencias do estado de BW. Nos dias a, b, c, d (em duas semanas) instalaremos os detectores nos apartamentos desse prédio. Por lei voces sao obrigados a permitir nossa entrada. Nesse mesmo dia faremos a medicao do consumo de energia e água de cada apartamento. Caso vocês nao possam abrir o apartamento pessoalmente, por favor deixem a chave com o vizinho ou alguma outra pessoa. Lembramos mais uma vez que de acordo com a lei blabla e bleblé voces sao obrigados a permitir nossa entrada. O dia e horário das visitas por andar estao na tabela abaixo:

Meu andar: quarta feira 11.02.2014, à partir das 9:00 am“

Meu pensamento na hora: „Merda, nao tenho ninguém que possa abrir pra mim… mas meu trabalho é flexivel e como tenho algumas horas extras, vou para o trabalho depois que eles fizerem o q precisam fazer no ape… e pensando bem, até que é bom ter um detector de fumaca em casa.. vai que acontece alguma coisa né! É mesmo a minha cara dormir e esquecer a boca do fogao ligada...”

Avisei meu chefe que no dia 11.02. chegaria mais tarde, cancelei as reunioes no periodo da manha (que, para o meu azar, eram 3) e esqueci o assunto… até o dia 10.02.
No dia 10.02. antes de ir pro trabalho (6 e pouco da manha) resolvi fotografar o folheto com o aviso da visita na quarta (para ter o telefone de contato da empresa e para ter documentado o aviso da visita…).

Quando chego do trabalho no fim da tarde, quase tenho um infarto: um papel VERMELHO SANGUE na minha porta avisando que eu nao abri a porta quando deveria, que teria que pagar por uma segunda visita, que a visita seria na quinta 12.02. das 10:00 – 11:00 e que eu óbviamente teria que abrir a porta dessa vez, caso contrário seria uma infracao contra as leis blabla, bleblé e como se nao bastasse, lei blibli.

Pronto, tive uma crise…. Fui correndo ler a merda do papel que estava espalhado no prédio inteiro… e nao é que algum filho de uma égua me trocou todos os papéis do prédio enquanto eu estava no trabalho!!?? E como se nao bastasse, uma das poucas diferencas no novo papel (que parecia identico) era a data da visita no meu andar… foi alterada para 10.02.14 (o próprio dia). 

Surtei mais ainda e fui ver a minha foto das 6 e pouco da manha (com medo de ter pirado de vez e de ter confundido as datas). Nao, eu ainda nao estou louca... mas fiquei FURIOSA. 

Liguei no mesmo segundo para o cara da empresa (telefone estava no papel) e é óbvio que o bonitinho nao atendeu (afinal já eram 18:00… obvio que ele nao queria fazer mais nada no dia). Logo em seguida escrevi um dos emails mais grossos da minha vida para o mesmo cara (com fotos do papel antigo que havia sido trocado durante o dia). Avisei que, além de nao pagar por uma segunda visita por um erro deles, estaria esperando no primeiro horário combinado (quarta de manha) e que odiaria ter que tomar medidas caso algum dos funcionarios da firma nao aparecesse. Em menos de 5 minutinhos o telefone tocou e nem preciso dizer que o idiota, todo sem graca e p*** da vida, disse que iria na quarta e que houve uma pequena confusao com os papéis. (Ele chama de confusao, eu chamo de pilantragem mesmo).

Deu tudo certo: dois caras apareceram 9:30 da manha na quarta, fizeram as leituras do consumo d agua, luz, etc. e instalaram dois detectores de fumaca. Meu pensamento na hora: “dois aparelhos para um apartamento de um comodo com 19m², really??” Mas enfim, como nao está saindo do meu bolso nao fui pesquisar se realmente é necessário. Os caras vazaram, eu fui trabalhar e achei que a história tinha acabado por aí (mas Murphy ainda nao tinha dado as caras… vai vendo a merd@…).

Ao chegar em casa no mesmo dia 16:30 com febre e desejando morrer (após apenas 3 horas de trabalho), corri para o chuveiro para tomar um banho e lavar a alma (e quem sabe amenizar a dor de cabeca que estava insuportável). Depois de 10 minutos de banho, o escandalo:
PIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPIPI!!!!!!!!!!!!!

PORR@! Minha cabeca já estava explodindo, a última coisa que eu precisava era sair ensopada do meu banho para ler o manual de instrucoes da merda do alarme mais alto do mundo. Mas nao teve jeito… li (molhada mesmo) e desliguei a porcaria. Entrei no banho novamente… e ele disparou novamente… pq né, 2 detectores de fumaca para 19m² e um deles ao lado da porta do banheiro (um comodo do qual sai vapor)… acho que nao preciso explicar o que estava acontecendo… PORR@ PORR@ PORR@! Ou os caras sao muito burros, ou eles quiseram me sacanear depois da minha grosseria por causa do erro deles (depois dos acontecimentos dos últimos dois dias acho que foi burrice mesmo…). Fato é que esse detector de fumaca acabou com um dos meus maiores prazeres diários (voces sem água em SP que me perdoem): banhos escaldantes e looooooongos, desses que fazem MUITO vapor, fazem a pele descolar do corpo e dao muita caspa (e viva o Head&Shoulders).


Fim da história: ainda estou pensando se continuo com os banhos curtos e gelados ou se converso com os donos do apto sobre o assunto (mesmo pq, pra areas perto da cozinha ou banheiro existem detectores de incêndio por temperatura que nao disparam quando vc toma um banho ou frita um bife). E eu juro que no primeiro momento achei que seria uma coisa boa… inocente como sempre! Pelo menos eu economizo nos banhos também… :P

Esse carnaval eu vou de…

E continuando a desenterrar momentos felizes: uma retrospectiva do carnaval desse ano...

15.02.2015:

Esse carnaval eu vou de…
…Influenza!

Se você abriu esse post esperando ler sobre uma noite louca nas ruas geladas e coloridas de colônia... e quem sabe encontrar fotos de uma brasileira fantasiada e se divertindo com uma multidao bebada... bom.. se vc estava esperando isso, das duas uma:
  • ou você nao me conhece para saber que pra mim carnaval é igual qualquer outro fim de semana (no brasil ou na alemanha) (*vamos esquecer minha adolescência e o carnaval na praia, em sao luis do paraitinga ou em caxambú rs)
  • ou você ainda nao sabe que o virus da Influenza me pegou de jeito

Bom… quem me encontra no supermercado (o mais longe que saio) até pode achar que estou fantasiada de zumbi do walking dead, mas de resto nao tem nada de carnaval por aqui.

E aí você liga para seu chefe na quinta de manha avisando que só volta pro trabalho terca pq está de cama (sendo que as festas de carnaval na regiao duram de quinta a segunda). Essa definitivamente vai pra série “infelizes coincidencias” do periodo probatório, mas nao posso fazer muito a respeito… a nao ser dar dicas para quem pertence aos mais de 11.000 atingidos pela onde de Influenza desse ano (recorde no país, olha a Livinha contribuindo pras estatísticas minha gente).

Para passar um bom carnaval com Influenza voce vai precisar de:
  • Um termômetro (Fieberthermometer), recomendo o digital da dm por 3,45 EUR (leia o manual sobre como ler a temperatura, pois o da dm por exemplo mede com precisao somente pelo ânus, quando você mede pela boca precisa adicionar 0,5°C ao resultado)
  • Uma caixa de Ibuflan ou Ibuprofeno para controlar a febre e aliviar a dor de cabeca e do resto do corpo
  • Xarope para tosse (Hustensaft), o Bronchichum elixir deu certo pra mim e pode ser dado até para criancias a partir de 6 meses
  • Balinhas para a garganta e tosse (Salbei bonbons) para aliviar entre uma dose e outra de xarope
  • Spray descongestionante para as vias respiratórias, o NasenSpray ratiopharm garantiu minhas noites de sono sem muitas interrupcoes
  • Chás sem cafeína, eu tenho tomado chá de hortela com mel e limao (Limette mesmo) e ajuda muito, além de ser gostoso: para meio litro de água coloque um sache de chá de hortela ou menta, suco de meio limao e uma colher de chá de mel
  • Batatas e maças (poucas das comidas que param no estômago)
  • Todos os episodios de Game of Thrones (valeu namo, mega salvou o fim de semana!!)
  • Uma máquina de costura e panos (esse item faltou… ficou em Augsburg!)

Como eu amo muito, tive a consideracao de nao voltar para a casa do namo nos cinco dias desse fim de semana forcadamente prolongado para que ele nao passe pelo q estou passando na semana seguinte. Também nao estava em condicoes de viajar e, boa alma que sou, nao quis contaminar um vagao inteiro (provavelmente cheio nesse fim de semana de carnaval).


Agora me diz, meu carnaval foi ou nao foi de dar inveja em qualquer um??



Demissão

Revirando meu PC achei alguns posts que escrevi meeeeeeeeses atrás e resolvi publicá-los hoje (já que nos últimos dias a inspiração tem tendido à zero e esse blog tá mais parado que carro sem combustível).

E já que "mimimi" pouco é bobagem (vide último post), aqui vai mais uma bicuda que tomei da vida em dezembro do ano passado... e que já foi resolvida ;) (não fiquei desempregada, só mudei de empresa mesmo).

08.12.2014:
E quando a gente acha que a vida finalmente se estabilizou e que os próximos dois anos estao resolvidos vem Murphy (ou o seu empregador), te dá uma bicuda nas costas (parecida com aquela q o Neymar tomou alguns meses atrás) e tira tudo de órbita novamente.

Eu estava feliz e, apesar de ainda estar no período probatório (Probezeit), me sentia confiante de que tudo estava correndo bem. Até que a empresa que me contratou e me  "aluga" para uma outra empresa me chama para uma reuniao de última hora (me ligaram na sexta na hora do almoco me pedindo para ir urgente na segunda bzw. hoje no escritório deles). Como eu sei que está rolando um stress com relacao à horas de trabalho e horas extra (eles sacanearam a empresa que trabalho e isso acabou de vir à tona), achei que se tratasse desse assunto (mesmo pq eles fizeram mais um chuncho com os contratos para ganharem mais em cima de mim e isso também veio à tona). No sábado estava um pouco nervosa, comentei com o namo que estava meio tensa com a reuniao misteriosa de segunda, mas meu namorado me acalmou: "Pq eles iriam te mandar embora?? Eles ganham uma fortuna em cima de vc... Devem fazer alguma chantagem ou tentar mudar seu contrato.. mas nao te demitir... relaxa!". Também me lembrou que se eles me demitissem, quebrariam o contrato com a empresa onde estou prestando servico e isso nao seria nada bom pra eles (queimaria muito o filme e prejudicaria possíveis projetos futuros). Além disso, acabei de encerrar o período de treinamento (Einarbeitung), a amiga que estou substituindo entrou em licenca maternidade hoje e eles me pagaram um curso relativamente caro e necessário para essa funcao. Meu namorado me acalmou... como seria bom se ele estivesse certo... mas dessa vez "leider nicht" (infelizmente nao).

Hoje acordei antes da 5 para chegar no horário (8:15) na porcaria da empresa (que fica longe pra dedéu). Chegando lá me enrolaram por 15 minutos, avisei que meu trem de volta estava marcado para 10:18 (eu tinha uma reuniao na empresa onde presto servico) entao era bom comecarmos logo. O chefe da empresa entra em uma sala de reunioes comigo sem o meu chefe direto... coisa boa nao devia ser... e nao era!

Primeiro ele queria saber sobre o projeto: "tudo ótimo, acabou a fase de adaptacao e passei na prova necessária para exercer a funcao", contei toda orgulhosa.

E a parte desagradável veio em seguida:

"Que ótimo Frau Mao de Vaca! Mas preciso conversar com voce sobre o projeto..."

Silêncio... Lívia com cara de paisagem esperando o pior novamente...

"Existem muitas leis na Alemanha referentes à prestacao de servicos para evitar que empresas tratem os funcionários como escravos, e nos últimos dois anos essas leis ficaram muito exigentes... principalmente com relacao ao regime de trabalho em que você se encontra (nesse caso "Arbeitnehmerüberlassung" - mais pra frente escrevo um Post sobre as diferentes modalidades). Nossa empresa cometeu alguns errinhos (também conhecidos como "ilegalidades")... pq nao tem como sabermos tudo né?? E resolvemos que esse tal esquema de Arbeitnehmerüberlassung está associado à muitos riscos... riscos que nao queremos ter..."

Eu pensei: "Hmmmm querem mudar meu contrato para outro esquema...", mas pra variar só um pouquinho, eu me enganei:

"Nao é uma situacao fácil pra mim também... mas o q eu quero dizer é q nao vamos continuar com o projeto..."

Ahááá... se nao tem projeto, nao tem emprego pra mim... Eu nao sei o q senti nessa hora, foi uma mistura de raiva, tristeza, indignacao. Tive que ser um pouco mais direta com o coleguinha chefe da empresa: "Qual a data do fim do projeto?" (se é que se pode chamar o comeco de um projeto de "fim".. mas enfim...)

"Bom, só até o fim do ano."

Delícia, ótima notícia antes de entrar nas férias de natal (ou já devo chamar de desemprego?). Bom que ele já veio com a solucao: "Mas daqui a 10 minutos o Herr XYZ da empresa zxy estará aqui para conhece-la pessoalmente e voce pode assinar um contrato com essa nova empresa e continuar trabalhando no projeto se quiser".

E eu fiquei mais sem chao ainda... o cara me pré-demite e me arruma uma entrevista em seguida sem antes falar comigo? E teoricamente fica tudo bem??? Ele só se esqueceu eu alguns pequenos detalhes, que nao sao tao pequenos assim:

- eu preciso de um visto novo para mudar de empresa e de emprego (e quem já leu alguns posts sobre desemprego e luta por um visto sabe que nao é tao simples assim)

- o chefe do departamento onde estou prestando servicos nao está sabendo de nada e nao é a coisa mais rápida e simples do mundo "trocar" o contrato de uma empresa com a outra (ainda mais logo antes das férias de fim de ano, quando a empresa literalmente fecha e o responsável está de férias até o fim de janeiro)

- eu nao sou uma mercadoria que pode ser simplesmente passada pra frente (ou sou?)

Resumindo, depois de alguns minutos o cara da outra empresa chegou, se apresentou, apresentou a empresa, me entregou um rascunho de contrato e eu sai correndo para nao perder meu trem (com a sensacao de estar sonhando... ou tendo um pesadelo...).

Entrando no trem finalmente tirei a máscara de "durona" e madura e desmoronei... Mandei uma SMS pro namo "Fui demitida" e liguei em seguida. Coitado... ele em pleno trabalho e a louca aqui liga, totalmente surtada e em pedacos. Ele me acalmou (pra variar só um pouquinho), fui para a empresa onde presto servicos em alfa (e as pessoas me perguntavam se estava tudo bem, vendo que eu óbviamente nao estava bem), sai de lá ainda p*** da vida e me matei na academia.

Agora estou aqui, escrevendo e refletindo sobre o meu dia.... Nao foi um sonho e nem mesmo um pesadelo... Isso está acontecendo de verdade... e o q eu queria nesse momento era sumir, só isso... tem como?