domingo, 25 de outubro de 2015

Adeus vida cigana!

Genteeeeeeeeeeeeeeeeeee... é muita felicidade!!!  Lembra que eu estava só reclamando do relacionamento à distância??????????

Pois depois de mais de quatro anos de muitosssss km percorridos sextas e domingos (acompanhados de chororô), muitas noites sozinha e muita muita muiiiiiiiita saudade, o fim se aproxima. E não é como da última vez, que joguei o emprego pro alto sem ter nada para tentar a sorte (já aprendi que assim não dá muito certo)… Eu tenho um emprego… um BOM emprego, em uma BOA empresa, perto da casa do namo (que eu já passei a chamar de "nossa" casa novamente).

O contrato de trabalho foi assinado, a demissão do emprego atual foi entregue e o contrato do meu apertamento em Mannheim foi cancelado esse fim de semana. O apê de lá está sendo esvaziado aos poucos e o apê de cá está se enchendo… com as minhas tranqueiras e com muito amor e felicidade!!! Estou toda toda que não caibo em mim…

Dia 01.12.2015 começa a nova fase e eu estou contando os dias, mesmo com muitos sentimentos mistos. Adoro o emprego atual e claro que fico com um pouquinho de medo do novo, mas fato é que só tenho a ganhar:
  • O emprego atual é e uma empresa grande, mas sou terceirizada e assim que minha amiga que estou subtituindo voltar, minha empresa pode me mandar para qualquer lugar (e eles não ajudam com apartamento, transporte, nem nada, cai tudo nas minhas costas) à o emprego novo é “unbefristet” em uma companhia grande do lado de casa (30 km)
  • Como minha empresa atual de consultoria manda os funcionários cada vez para um projeto, não existe um plano de carreira a longo prazo, você tem que fazer aquilo que o mercado pede… não consigo me especializar em nada pois eles só precisam de generalistas (aqueles que sabem de tudo um pouco, mas nada muito bem) à na empresa nova trabalharei com muita coisa técnica e só o treinamento inicial dura um ano, eles investem pesado na capacitação dos funcionários (ainda mais por ser na area de pesquisa e desenvolvimento… vou ser development engineer, que chique!)
  • A empresa onde presto serviço é ótima, mas o departamento não está na sua melhor fase e a probabilidade de contratarem funcionionários externos (tipo eu) é de 0,00001%
  • EU VOU MORAR COM O NAMO …e nenhum argumento compete com isso…
Nada como um "pouquinho" de perseverança, trabalho duro e paciência.. quem acredita (e faz por onde) realmente sempre alcança. A palavra do fim de semana é GRATIDÃO. Vida, sua linda!

(to quase adicionando um marcador "#felicidade")

Carteira de Motorista - a saga 2.0

Bom, já contei que resolvi tirar a carteira de motorista e que estou fazendo tudo desde o começo por livre e espontânea vontade… porque eu óbviamente prefiro gastar 1500 euros ao invés de 500 né?? E tempo de sobra tenho tb (beeeeem mais legal ir pra auto-escola que fazer tae-bo). Mas não vou ficar reclamando mais ainda, é assim e pronto.

Frequentei a minima quantidade de aulas teóricas na auto-escola para poder fazer a prova prática (14 aulas de 1,5 horas), estudei com o app da ADAC para a prova igual a uma retardada (vc treina bzw. decora 1000 perguntas/respostas e na prova caem 30) e no meio de agosto, assim que terminei as aulas, fiz a prova na TÜV. Como eu tinha estudado frenéticamente (uma hora por dia por mais de um mês decorando tudo), nem precisei ler as perguntas, só li as respostas e fiz a prova em seis minutos (juro, tem no papel com os resultados). Ao receber o resultado (sai na hora mesmo), me senti o máximo: nenhum erro (cartão livre para a parte prática).

Nessa hora pensei: “ahááá todo mundo fala que é super difícil, conheço pessoas que reprovaram… eu sou boa, final de setembro estou com a carteira de motorist na mão! “ Acho que nessa hora eu esqueci de três coisas:
  • Não dá para “decorar” todas as situações de trânsito
  • Eu dirijo mal pra burro (muito muito muuuuito mal mesmo, quase não pegava o carro no Brasil e sou mega inexperiente + descoordenada)
  • Tenho o pior senso de orientação do mundo (entro em uma loja e ao sair não faço idéia se vim da direita ou da esquerda… vivo me perdendo e agradeço todos os dias por terem inventado o GPS)
Comecei a fazer as aulas práticas com o dono da auto-escola, a pessoa mais ESCR*T@ e grossa da face da terra. Ele reclamava de tudo (até do comprimento da minha unha) e vivia pegando no volante e gritando. Fiz seis aulas com ele (de 45 minutos cada) e no fim da sexta aula ainda estava nos exercícios básicos (treinar curva em um estacionamento). Nessa hora percebi que só iria estar pronta para a prova em 2020 (e até lá não teria mais nenhum centavo no banco… a brincadeira é cara pra dedéu!). Eu estava ODIANDO ainda mais dirigir.

Por sorte (ou por tática do professor que também não estava me aguentando), meu professor não pode ir na próxima aula e eu tive que treinar com um outro professor, muito mais calmo e legal e em outro carro (muito mais antigo e mais a minha cara). Resolvi trocar definitivamente de professor e já na primeira aula com ele dirigi na cidade, na segunda já comecei com as aulas obrigatórias (são 12 somando Autobahn, Überland e Noite) porque ele mesmo disse: “Ué, você sabe dirigir, podemos começar com as aulas especiais!” Me senti menos pior e a auto-confiança voltou, estava certa de que teria minha carteira em breve.

Depois de ter feito 15 aulas de 45 minutos com ele até o meio de outubro, descobri que me mudo de Mannheim no fim de Novembro (volto para Augsburg, depois eu conto algo feliz J). Contei que preciso terminar de tirar a carteira o mais rápido possível, tipo assim… ontem!

Ele marcou minha prova para 26.10.2015 (sim, amanhã) e marcou uma simulação de uma hora e meia dia 22.10.2015 só para garantir que estava tudo certo. Para a nossa surpresa (minha e dele), não estou pronta para a prova…. Reprovei em mais de 20 situações e ele literalmente acabou comigo. Foi tão estúpido que a marmanja de quase 30 anos desabou e chorou de soluçar. 

Porr@, é o meu dinheiro, meu tempo… é óbvio que quero passar na prova de primeira (mesmo pq não sei se terei outra chance em Mannheim e se me mudar para Augsburg sem a carteira posso reservar mais 500 Euros para a brincadeira). Não preciso de ninguém me colocando mais pra baixo ainda... Tivemos uma discussão feia, ele saiu do carro e foi tomar um café, eu respirei fundo, liguei para os colegas de trabalho avisando que chegaria atrasada e que perderia uma reunião e treinamos mais uma hora e meia. Pronto, agora eu passaria.

O professor ficou com tanto medo que resolveu marcar duas aulas antes da prova na segunda (pq se eu estiver no mesmo modo lerda-idiota-retardada de quinta passada, tem tempo de ele acabar comigo de novo e eu voltar a dirigir certo).

Agora torçam, pq eu acho que não tenho forças para passar por todo esse stress mais uma vez. E Murphy, fica no seu cantinho bem quietinho…. Please!