quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

E disseram que o romance está morto...

Não sou de comemorações, festas, decorações...

Nunca sonhei em me vestir de branco e o pensamento de uma multidão não relacionada à nossa história olhando para a nossa cara e sorrindo (sem nem saber de onde você é ou que o seu gulasch é o melhor do mundo) me incomoda...

Não acredito em uma pessoa de carne e osso representando uma entidade maior e sobrenatural como algo necessário para ter uma relação feliz e abençoada...

Gastar uma fortuna e fazer algo que não nos apetece para deixar a sociedade e a família felizes não é a minha cara... e muito menos a sua...

Não sabemos qual o dia oficial do nosso casamento, e nem estávamos presentes (obrigada pai e mãe, por nos respeitarem na nossa "estranhice" e terem nos representado no cartório)...

Não precisamos do convencional, precisamos um do outro... (e de um sofá confortável e de Netflix... rs)

Que seja eterno enquanto dure.... Mona: obrigada por existir no meu/nosso mundo!

Casei... casamos...!! ♥

(se alguém quiser saber como se casa por procuração no brasil estando no exterior é só deixar mensagem que eu escrevo um post, mas já aviso que é mais fácil que comprar uma bicicleta!)

domingo, 18 de dezembro de 2016

♥ Verona e Veneza ♥

E como relembrar é viver: 2016 merece ser relembrado mil e uma vezes!

Aqui mais um registro de uma viagem que fizemos em maio: Verona e Veneza ♥

Me deu uma dor no peito olhar essas fotos agora.. e não foi por lembrar da viagem, foi por lembrar da minha blusa de lã preferida que foi roubada em Dublin em outra viagem (que conto em outro post).... me deu tanta tristeza ao ver a blusa que vou comprar uma substituta essa semana!

Bom, voltando pra parte boa de rever essas fotos, vou começar por Verona, que realmente merece ser chamada de cidade "do amor".... As ruazinhas estreitas, o rio cruzando a cidade, a comida italiana melhor do que nunca e um tempo incrível... são Pedro foi mesmo generoso em 2016:

Vale a pena subir até o santuário Madonna di Lourdes:



E também subir no morro do Castel San Pietro (não fica perto do Santuário, #fikadik):

A vista da ponte do Castelvecchio é demais (e eu escondida atrás da câmera com minha EX-blusa amada... find Wally):
 

Sobremesa na Pizzaria Bella Napoli:
(ambiente meio fast-food e nada "romântico/italiano", mas td mto bom)

A cidade é fácil de chegar, fomos de trem (tem trem direto saindo de Munique). Como Verona é relativamente pequena e segura, dá pra fazer tudo a pé. 

Não somos do tipo de casal que gosta de ficar dentro de museu ou olhando vitrine/fazendo compras, o nosso negócio é bater perna (e comer hehe), então passamos três dias descobrindo os becos, as mini montanhas ao redor e as cantinas. Para não mentir que não entramos em nada: compramos o ticktes para visitar as catedrais principais (vale a pena), subimos na Torre dei Lamberti e como estava inclusa a entrada em um museu ao lado da torre, entramos nele também (também gostamos muito, mesmo não entendendo de arte).

Fiquei positivamente surpresa com a cidade (e o namo tb), o negócio é sempre manter as expectativas baixas rs.
Para os que querem comer nos melhores restaurantes: reserve com antecedência (nosso erro, não conseguimos mesa em nenhum dos "top" com preço aceitável). 
Também fomos tentar uma experiência "gourmet" (de entrada teve até sorvete de cebola) mas veio tão pouca comida que depois compramos batata frita para aguentar a noite... minha alma XXL não me permite ser fina e o bolso não me permite comer em restaurante gourmet com a alma de XXL....

Um dia fizemos bate e volta para Veneza por motivos quase óbvios:
- é super perto
- comprando o ticket online para o trem com antecedência saiu metade do preço
- o pernoite em Veneza é o dobro que em Verona

Eu já tinha ido para Veneza em 2009 com três colegas mas como achei a cidade demais e o namo ainda não conhecia, fiz questão de irmos

Apesar de ser caríssima e estar lotada, ficamos os dois encantados (é mais bonita do que tinha na memória). A cidade é um labirinto e não estava fedida (provavelmente por ser maio e ainda estar fresquinho). Várias partes da cidade são cenário de um jogo do PS3 que namo curte então ele teve uma diversão extra ("já escalei nessa torrrrreeeee").

.

 



Se vc vai passar por Verona, não deixe de visitar Veneza, e se vc vai visitar Veneza (mais provável que o contrário), não deixe de visitar Verona!

Agora vou fechar essa pasta de fotos rapidinho que está me dando muita vontade de viajar de novo... 2017 nos aguarde!

sábado, 17 de dezembro de 2016

Mallorca, perdendo os preconceitos

Eu sumi por mais de meio ano mas voltei... (pq com quem iria conversar 6 da manhã nos sabádos né? hahaha).

E como o inverno já me deu nos nervos (maio, chega logo?), resolvi rever as fotos do ano e decidir quais os foto-livros que farei nas férias de natal. Fiquei assustada com o tanto de viagens (até adicionei a "#viagens" no blog ó) e fiquei, acima de tudo, com saudades de Mallorca.

Dizem que se conselho fosse bom não seria de graça. Tenho que concordar: todo mundo que abomina Mallorca tem um problema sério (e olha que já ouvi coisa ruim da boca de muita gente com relação ao pequeno paraíso espanhol). Eu quase não acredito que tem alemão que pega vôo pra Tailândia pra ver praia bonita....

Aqui um pouco da nossa experiência para animar quem tanto ouviu falar mal do 17mo estado alemão:

- com a transavia se voa por 100 euros (ida e volta) de Munique para Palma de Mallorca (e demora só 2 horinhas)

- a rede de transporte público de Mallorca é tão boa que se você não quiser ou não puder, dá pra fazer tudo de ônibus com muito conforto (foi nossa opção)

- na baixa temporada (fomos na última semana de junho) os preços ainda estão bem acessíveis (hotel pé na areia pagável, e se eu estou falando isso é pq é pagável sem dor no coração MESMO)

- Mallorca não é só Ballermann (isso é só um mini tini pedaço da ilha perto do aeroporto, e sim, lá é complicadinho mesmo, ainda mais se não for sua viagem de formatura de colegial), mas ficamos duas noites em Can Pastilha e não foi de todo mal não, aproveitamos lá também!

- ficamos por 5 dias e recomendamos a praia do Muro, entre Alcúdia (uma cidadezinha mediavel dominada por ingleses) e Can Picafort (dominada por alemães), especialmente para famílias ou casais que querem sossego (já aviso que não tem quase NADA pra fazer na mini vila à noite, ficamos num hotel com restaurante, bar, piscina, shows etc.). São vários km de areia para caminhar + área de nudismo + área de reserva natural/parque). Se vc quer mais agito  no final do dia fique em uma das duas cidades mencionadas acima (Alcúdia ou Can Picafort)

- Mallorca é um paraíso para fazer trilhas ou para bikers, ainda voltaremos na primavera ou outono para férias mais esportivas (esse ano queríamos só praia mesmo)

- clima no final de junho: água quente (muito muito muiiiito mais quente que no litoral paulista), fora da água 30°C, um sonho de batata-doce!!!!

- uma semana foi muito pouco, a ilha merece ser explorada e não vejo a hora de brincar de caribe europeu novamente...

Ballermann:




Praia do Muro, entre Alcúdia e Can Picafort:





Agora pode xingar quem falou pra você não ir e já compra as passagens pro próximo verão.. nos vemos lá :) (da próxima vez queremos ficar na Colônia de Sant Jordi)